Sobre Natal

  • Natal

    Natal é conhecida por vários títulos. Os mais utilizados são: “Cidade do Sol”, “Capital do Buggy” e "Terra do Camarão". Os próprios nomes já explicam o porquê de tantos apelidos. A capital do Rio Grande do Norte é um dos principais destinos do Nordeste brasileiro e é conhecida por ser tranqüila e ter opções de passeios e programas tradicionais e inusitados.

  • Gastronomia

    As regiões Sul e Leste de Natal concentram os melhores locais para saborear as iguarias natalenses. Os pratos típicos são ricos em peixes, lagostas, camarões, caranguejos e frutos do mar variados, devido à riqueza que existe no litoral da cidade.

    O Ginga, pequeno peixe que é servido frito acompanhado com tapioca, é um dos pratos mais conhecidos e genuínos da cozinha potiguar. Ele é encontrado em diversos restaurantes da cidade, mas, em especial, no mercado Canto do Mangue. O Mercado da Redinha, do outro lado do Rio Potengi, também é um bom lugar para saborear os pratos regionais. O consagrado camarão com pimenta é outra especialidade de Natal.

    A cozinha de Natal também aproveita a existência da enorme quantidade e qualidade das frutas existentes por lá, como mangaba, caju, graviola, sapoti, cajá, pinha, siriguela, pitomba, carambola, e outros. Em todos os pontos da cidade é possível saborear diversos sucos e sorvetes, caldos, molhos, doces em compotas e cristalizados. Os mais famosos são: batata-doce, goiaba com castanha e banana com coco. As sobremesas também são bastante procuradas, as mais conhecidas são: baba-de-moça, pé-de-moleque, arroz doce, cocadas, além dos diversos biscoitos vindos do Seridó.

  • Vida Noturna

    As opções para curtir a noitada em Natal vão desde as boates até casas de show e centros culturais especializados nos ritmos nordestinos.

    O bairro de Ponta Negra é uma das melhores opções para sair à noite. A orla da praia se transforma em um point movimentado e revela para os turistas os bares com música ao vivo e a variedade de estilos que existem em Natal. Adolescentes, casais e famílias fazem dessa praia um ambiente eclético, onde várias "tribos" se encontram. A parte alta do bairro reúne a galera mais boêmia, com pubs tradicionalmente conhecidos dos potiguares. É uma boa pedida para o turista começar a noite e depois seguir para outro local.

    Na Vila Costeira, os grandes hotéis promovem eventos todas as noites, com shows de música e dança, além de bufês especiais. Para conferir os espetáculos folclóricos, há tradicionais restaurantes, localizados no Tirol, um dos bairros da cidade, que mantém apresentações diariamente, além de repentistas e muito forró. E por falar em arrasta-pé, o Centro de Turismo promove o “Forró com Turista”, um show de música regional todas as noites de quinta-feira.

    O vai-e-vem de turistas pelos bares e restaurantes acontece também no antigo bairro da Ribeira, freqüentado pelo público jovem nas noites de sexta e sábado. O movimento noturno é garantido também na Praia dos Artistas e na Praia da Pipa – para quem reserva alguns de seus dias em Natal para curtir a beleza de Pipa e seus arredores.

  • Transportes

    Em Natal, o meio de transporte mais prático é o táxi. Existem muitas cooperativas e o preço é barato - quando comparado a outras capitais do Brasil, como Rio de Janeiro e São Paulo. A média de preço das corridas de táxi está de acordo com o preço cobrado nas demais capitais nordestinas.

    Os ônibus também ajudam no deslocamento, mas não são tão confortáveis. A capital do Rio Grande do Norte ainda não conta com metrô e o seu sistema ferroviário é mais aconselhado para o uso dos habitantes da cidade, por levarem a pontos mais afastados da região metropolitana.

    Como em toda grande metrópole, alguns cuidados básicos de segurança são necessários. Evite expor seus objetos pessoais enquanto caminha pela rua e quando estiver dentro de ônibus. Utilize o celular com atenção e procure estar atento. Em caso de problemas com segurança, procure alguma autoridade policial da cidade.

  • Atrações e Programas

    Um programa mais do que animado na cidade é o Carnatal, a maior micareta fora de época do Brasil. Acontece todos os anos, no mês de dezembro, e já ganhou fama internacional pela sua grandiosidade. O ritmo que mais toca nessa festa é o regional axé music e o forró eletrônico.

    Praticar "aerobundas" (descidas aéreas nas lagoas) e "ski-bunda" (descidas de skate de uma duna até uma lagoa) são programas típicos para quem viaja para Natal. Há também opções mais aventureiras, como a prática de windsurf e kitesurf. Os locais que oferecem as melhores condições de ventos e infraestrutura são Pirangi do Norte, Maracajaú, Jacumã, Pipa e São Miguel do Gostoso (Ponta do Santo Cristo).

    Visitar o bairro Ribeira é outra tarefa interessante durante a sua passagem pela capital potiguar. Ele é um dos centros culturais e patrimônio histórico da cidade, apresentando arquitetura do período colonial brasileiro e inúmeras ruelas.

    Enquanto estiver na cidade, conheça o Memorial Câmara Cascudo, no Centro de Natal. Ele foi batizado com esse nome em homenagem a Luís da Câmara Cascudo, um dos maiores folcloristas e intelectuais brasileiros. Essa casa de cultura abriga cenas e reproduções da cultura nacional, como boi-bumbá, lobisomen, boi-tatá e também do folclore local.

    O Canto do Mangue é uma atração completa. É um mercado de peixes e frutos do mar localizado à beira do Rio Potengi. A variedade da programação e dos recursos que este mercado oferece também está presente no Mercado de Petrópolis, outro pólo cultural e gastronômico que merece estar na lista de programas a se fazer. E para quem curte artesanato e fazer compras, uma ótima dica é visitar a Feira de Artesanato de Natal. Lá, é possível encontrar bolsas, roupas, acessórios, artesanatos e até mesmo quitutes e castanhas de caju frescas – que são a grande atração da cidade.

  • Clima e População

    Natal é uma das cidades do Nordeste que cresce de maneira mais ordenada. O último Censo do IBGE registrou pouco mais de 700 mil habitantes. A previsão do Instituto é que o próximo levantamento mostre um aumento gradual, sem grandes inchaços.

    O clima é do tipo tropical úmido, com chuvas no inverno e o verão mais seco. A temperatura média anual é de 26° Celsius. A temperatura não costuma apresentar grandes variações ao longo do ano, sendo o inverno acompanhado de chuvas de abril a setembro, e o verão quente, porém amenizado com os ventos que sopram na capital.

    O motivo de ser conhecida como “Cidade do Sol” é que os dias de sol contabilizam 300 ao longo do ano. Por isso, em Natal, o Sol é certo quase todos os dias do ano. Bom para aproveitar todos os atrativos que existem por lá.

  • Pontos Turísticos

    Um dos principais pontos turísticos de Natal é o Forte dos Reis Magos. Ele está à beira do Rio Potengi, que corta Natal, e tem esse nome por causa da data de sua inauguração, 06 de janeiro, dia de Reis no calendário católico.

    Outra atração imperdível da cidade é o cajueiro, que fica no distrito de Pirangi do Norte, na região metropolitana de Natal. Ele é o maior do mundo e está no Guiness Book. Além de ser o maior em todo o planeta, é uma das atrações mais visitadas do Nordeste.

    O Parque das Dunas, segundo maior parque urbano do Brasil, se junta às belezas grandiosas e naturais de Natal. Ele só perde em tamanho para a Floresta da Tijuca, no Rio de Janeiro. Lá, é possível encontrar várias dunas e um ecossistema aberto à visitação.

    Como em todo litoral brasileiro, as praias de Natal são verdadeiros paraísos. Entre elas, destacam-se Ponta Negra, Genipabu e Pipa. Ponta Negra e Pipa são as mais procuradas, seja pelas condições de banho apropriadas ou pela beleza que encanta o visitante. Em Ponta Negra, praia que recebe o nome do bairro onde está localizada, está o Morro do Careca, uma duna de mais de 80 metros de altura e outro espetáculo de Natal.

    O Centro Histórico da cidade está na lista dos atrativos culturais. No Centro, estão localizados o Teatro Alberto Maranhão e a Coluna Capitolina Del Pretti. O teatro centenário é um dos pontos obrigatórios de visitação por causa da beleza existente em sua arquitetura. A Coluna Capitolina é um presente dos italianos para o povo do Rio Grande do Norte, em agradecimento à hospitalidade oferecida em anos anteriores.

    O Aquário de Natal, com cerca de 60 espécies marinhas, entre elas os curiosos pingüins, e o Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI) são bons lugares para se conhecer. O CLBI é a primeira base de lançamento de foguetes instalada na América do Sul – e as falésias avermelhadas que inspiraram o nome da base também fazem parte desse cartão postal.

    Em Natal, existem também várias igrejas para se visitar. As mais conhecidas são as três primeiras, identificadas por suas cores: amarelo: igreja de Nossa Senhora da Apresentação; verde: Nossa Senhora do Rosário dos Pretos; azul: a famosa Igreja do Galo, de Santo Antônio.

Receba ofertas imperdíveis!

Assine a newsletter do Mundi e receba as melhores promoções de passagens aéreas e hotéis por email.




Publicidade

Publicidade

Avaliações e Dicas sobre Natal

Avaliações e Dicas - Natal

Publicidade