Sobre Florianópolis

  • Florianópolis

    “Floripa” ou “Ilha da Magia” são alguns dos apelidos carinhosos que definem o encanto da capital do estado de Santa Catarina. A cidade, que tem um dos melhores índices de qualidade de vida do Brasil, ocupa 423 km² em uma ilha de Santa Catarina e ainda mais uma área no continente. Uma de suas magias é a de multiplicação de destinos, pois em um único lugar é possível desfrutar de praia, paisagens rurais, ecoturismo, baladas noturnas, surf, cavalgadas e esportes radicais. Entre as capitais brasileiras, somente o Rio de Janeiro está à altura de Florianópolis na diversidade das belezas naturais e no conjunto concentrado de montanhas, mar, lagoas, Mata Atlântica, restingas e manguezais. São por esses e outros inúmeros motivos que grande parte dos turistas, nacionais ou estrangeiros, seja reincidente: quem conhece, com certeza volta à Florianópolis.

  • Gastronomia

    A gastronomia de Florianópolis é simples e muito saborosa. Resultado da combinação das origens portuguesa e nativa, os elementos principais da gastronomia típica da ilha são peixes, camarões, farinha de mandioca, ostras e lagosta.

    As ostras, cultivadas ao Sul da ilha, podem ser consumidas fresquíssimas, logo depois de retiradas do mar. Os camarões são os aperitivos mais consumidos na região e podem ser preparados e servidos de várias formas.

    Além da grande oferta de frutos do mar, o que também caracteriza a gastronomia da capital catarinense é a utilização de grande quantidade de temperos verdes, fortes doses de vinagre, além da mistura do doce com o salgado. Outra característica de Florianópolis são os restaurantes simples e acolhedores. A maior parte deles fica próximo às praias e são mantidos por pescadores locais. Além desses, a cidade tem também restaurantes mais requintados, que servem pratos da cozinha internacional.

    O setor gastronômico está sempre pronto a atender a seus milhares de turistas, que buscam como destino turístico o litoral de Santa Catarina. Todos os anos, Floripa promove o famoso Festival Gastronômico, que reúne tudo o que é servido e oferecido nos restaurantes, cantinas, galeterias, churrascarias e pizzarias da cidade. Os chefs de cozinha de cada estabelecimento preparam seus principais pratos para mostrar no evento. Os pratos doces e salgados são saboreados sempre acompanhados do vinho, também muito degustado durante o festival.

  • Vida Noturna

    A vida noturna de Florianópolis é intensa e bastante variada! Para quem gosta de apreciar drinks, conversar e fazer amizades com pessoas de diversas partes do Brasil, os bares são a melhor opção. Já as casas noturnas, atraem os que curtem uma noite mais agitada. Os ritmos são variados: o eletrônico, o hip hop e o forró são os mais comuns e agitam as boates da cidade o ano todo.

    A região da Lagoa da Conceição é uma boa dica para quem quer aproveitar a vida noturna de Florianópolis. Lá estão bares, restaurantes, cafés e boates – é a concentração do agito noturno da ilha. No verão, o litoral Norte também fica agitado, principalmente nos bares das praias de Canasvieiras, Brava, dos Ingleses e da Cachoeira do Bom Jesus, além de Jurerê - onde funciona a filial da boate espanhola Pacha e do club El Divino. Durante o verão, o litoral Sul também é bastante agitado durante a noite, especialmente na praia da Armação.

    O centro da ilha vem recuperando nos últimos anos o seu status de boemia e agitação noturna. Lá, é possível curtir alguns bares e botecos na Avenida Rio Branco - que ficam movimentados diariamente, a partir do happy hour.

  • Transportes

    ransporte público de qualidade é um título que a capital de Santa Catarina pode exibir. O sistema de coletivos é altamente integrado, eficiente e possui ônibus muito bons. O sistema de integração funciona corretamente e permite ao turista conhecer a maioria dos locais por meio de cartões que dão desconto nas passagens.

    O cartão turista é a opção para quem for circular muitas vezes, pois a passagem sai mais barata. Com ele em mãos, verifique o roteiro dos lugares que pretende visitar para evitar o desembarque nos terminais que não deixam próximo do seu destino. Os ônibus funcionam, normalmente, entre 5h da manhã e meia noite. Na madrugada, o intervalo entre eles é de duas horas. Ao utilizar a integração dentro da cidade, outra opção válida é o cartão passe-rápido. As tarifas variam entre R$ 2,40 e R$ 3,20.

    Para conhecer as praias de Florianópolis e passear pela ilha, o melhor é alugar um carro. As melhores atrações e praias da região estão longe do centro e a viagem de ônibus pode ser cansativa. Logo, negociar o aluguel de um veículo é a maneira mais prática para curtir seu passeio. Por isso, vale tanto usar o carro próprio quanto alugar em alguma agência. É bom lembrar que a cidade tem muitos controladores de velocidade, espalhados em vários pontos. O ideal, como em qualquer lugar, é respeitar as leis de trânsito.

    Os táxis são boas opções de transporte para as saídas na balada, já que o intervalo entre um ônibus e outro é longo na madrugada. Dependendo do trajeto, as bandeiras variam entre R$ 1,61 e R$ 9,81. Por isso, veja bem qual será a rota percorrida durante a sua viagem.

    Florianópolis é uma cidade com um forte esquema de segurança. Em toda a extensão central e em alguns outros pontos do continente, a prefeitura instalou câmeras nas ruas e um centro de apoio, que é comandado pelas autoridades locais. No entanto, como em toda grande cidade, alguns cuidados básicos de segurança são necessários. Evite expor seus objetos pessoais enquanto caminha pela rua e quando estiver dentro de ônibus. Em caso de problemas com segurança, procure alguma autoridade policial local.

  • Atrações e Programas

    O centro de Florianópolis é um programa que por si só vale a visita: estão lá os centenários Mercado Público, a figueira gigante da Praça XV e o sobrado (atualmente museu) onde viveu o pintor catarinense Victor Meirelles - autor da tela 'A Primeira Missa do Brasil', de 1861.

    Os fortes e fortalezas são outros grandes atrativos da região. Entre os muitos que existem, destacam-se o de Santa Cruz do Anhatomirim, o São José da Ponta Grossa e o Forte Santo Antônio. Este último é um espetáculo à parte, já que fica localizado na ilha de Ratones Grandes, que possui uma trilha de cerca de mil metros. É uma ótima oportunidade para caminhar em meio à Mata Atlântica.

    A visita à Lagoa da Conceição é um pólo de lazer: passeios de barco, esportes aquáticos, bares, restaurantes, danceterias, lojas e artesanato. Vale a pena fazer uma caminhada até a Costa da Lagoa, uma vila de arquitetura e hábitos alternativos, entre eles o de não dispor de transporte por terra. Nessa região também é possível saltar de asa-delta e parapente, já que a Lagoa é cercada de morros que servem de ponto de partida para o voo livre.

    O sul da ilha de Floripa é um lugar especial e generoso com os forasteiros. É mais pacato, mais rústico, com rebanhos pastando, além do mar frio por perto. As melhores trilhas partem ou passam pelo Pântano do Sul, famoso pelo Bar do Arante, que coleciona milhares de bilhetinhos pendurados no teto e nas paredes por todos que passam por ali. São impressões de várias épocas, de visitantes do Brasil e do mundo, sobre as paisagens, as comidas, as bebidas e os nativos do litoral.

  • Clima e População

    O último levantamento do IBGE apontou 408 mil habitantes, o que faz de Florianópolis o segundo município mais populoso do estado de Santa Catarina, atrás apenas de Joinville. Isso é uma particularidade de Floripa e de Vitória (no Espírito Santo) - ambas são as únicas capitais que não são as cidades mais populosas dos seus estados.

    O clima na ilha de Florianópolis é do tipo subtropical úmido e as estações são bem definidas. O verão e o inverno costumam ser intensos e a temperatura média anual é de 21° C. A temperatura máxima é de 31° Celsius, enquanto a mínima fica por volta de 7° C.

    Geadas não são freqüentes na cidade, mas podem ocorrer no inverno. Isso justifica a 4ª posição de Floripa entre as capitais mais frias do país. Nesse caso, é bom separar o agasalho e, claro, selecionar programas típicos de inverno para fazer durante a estadia na ilha. O verão também costuma ser intenso e é justamente nessa temporada que os turistas lotam as praias e balneários da região.

  • Pontos Turísticos

    O principal atrativo turístico de Florianópolis são suas 100 praias, com perfis para todos os gostos: areias brancas; areias escuras; águas calmas (ideais para crianças); mar forte, com ondas bem formadas (para delírio dos surfistas); praias desertas e de nudismo.

    Na Costa Norte, as mais conhecidas são as praias Brava, Canasvieiras, Ingleses e Jurerê. Esta última é o reduto daqueles que gostam de badalação: gente bonita, conforto e diversão sem hora para acabar completam os atrativos dos hotéis, pousadas e residências que fazem parte dessa movimentada orla. Para os que preferem mais esporte e menos badalação, as praias Moçambique, Armação e Campeche são ideais, especialmente para os surfistas e suas competições internacionais.

    O cartão postal da cidade, a Ponte Hercílio Luz, é uma boa pedida no final da tarde, após uma caminhada pelo calçadão da Beira-Mar Norte, reduto de bares e restaurantes. Ao anoitecer, as luzes da ponte são acesas, conferindo um clima romântico à paisagem.

    A Catedral Metropolitana e o Palácio Cruz e Sousa são excelentes exemplos de beleza arquitetônica da região. Estão localizados próximos um do outro, ambos na Praça XV de Novembro, no centro da cidade, o que facilita a visita.

    Ainda no centro de Floripa, os teatros Álvaro de Carvalho e Ademir Rosa (também conhecido como Teatro do CIC) são casas de espetáculo que merecem destaque. Ambos abrigam as melhores exibições de peças e eventos da cidade. O teatro Álvaro de Carvalho retrata a arquitetura de 1875 - ano de sua inauguração. Já o Ademir Rosa se destaca por oferecer uma infraestrutura completa que abriga mostras e espetáculos de cinema, oficinas e museus de arte.

    O distrito de Ribeirão da Ilha, que está distante 36km ao Sul do centro, é um reduto da imigração açoriana e também é uma atração turística de Florianópolis. Em sua região central, na Freguesia, existe uma praça na qual está o antigo casario, a Igreja Nossa Senhora da Lapa do Ribeirão e o Museu Etnológico. No Ribeirão da Ilha, também encontram-se diversos restaurantes cuja especialidade é a ostra, cultivada no próprio local.

Receba ofertas imperdíveis!

Assine a newsletter do Mundi e receba as melhores promoções de passagens aéreas e hotéis por email.




Publicidade

Publicidade

Avaliações e Dicas sobre Florianópolis

Avaliações e Dicas - Florianópolis

Publicidade