Sobre Fernando de Noronha

  • Todo visitante que chega ao arquipélago de Fernando de Noronha, em Pernambuco, tem a certeza de estar em um verdadeiro paraíso na Terra. O conjunto de cerca de 20 ilhas está entre os destinos preferidos dos turistas brasileiros e estrangeiros. O motivo? A biodiversidade e riqueza histórica! Esses são os atrativos mais fortes da ilha, cujo programa de proteção ambiental garante a existência de espécies raras da fauna e flora brasileira, algumas encontradas somente em Noronha. A preservação permite que a história da localidade esteja quase intacta, revelando detalhes que somente os nativos saberiam contar, como a passagem de detentos políticos pelo presídio construído na ilha na época da ditadura militar no Brasil.

  • Clima e População

    Vivem pouco mais de duas mil pessoas na ilha de Fernando de Noronha. Dentre as 21 ilhas e ilhotas, ela é a única habitada e dotada de infraestrutura para atendimento aos moradores e turistas. As demais são inóspitas por questões de preservação e segurança. Em geral, os moradores são descendentes de prisioneiros, de militares ou turistas.

    A temperatura média é de 28º Celsius na ilha e 26ºC no mar, com apenas duas estações definidas: o verão – mais seco, ocorrendo de setembro à março - e inverno – mais chuvoso, indo de abril à agosto -, com chuvas esporádicas, intercaladas por sol intenso.

    No verão, o clima é bem seco e a paisagem amarelada. No inverno chove mais, no entanto, a paisagem terrestre é mais bonita. Mergulhadores preferem os meses de julho a setembro, quando as águas estão mais calmas e transparentes. Já os surfistas encontram as melhores ondas em dezembro e janeiro, quando a combinação dos ventos provoca ondulações perfeitas. Para caminhar, prefira os meses de setembro e outubro, quando a ilha continua verde, mas as chuvas diminuem.

  • Pontos Turísticos

    Os grandes pontos turísticos da ilha são as praias. Existem entre 14 e 16 em todo o arquipélago, que servem para todos os gostos. Mergulhadores, surfistas, velejadores, nadadores e turistas que querem caminhar à beira do espelho d´’agua encontrarão a praia ideal nesse paraíso ecológico.

    Os destaques são baía dos Porcos, baía do Sancho e praia do Leão. O acesso à baía dos Porcos é um programão em si, pois ele pode ser feito pela travessia da praia da Cacimba, durante a maré baixa.

    O conjunto da baía do Sancho arrebata inúmeros visitantes de barco, que podem praticar mergulho ali mesmo. Além disso, é possível observar ninhos de exóticas aves marinhas e chegar ao local por meio de trilhas aventureiras.

    A dificuldade de escolher o local mais bonito aumenta quando o turista conhece a praia do Leão. Ela é o principal local de desova das tartarugas marinhas, a maior das praias em extensão e, para completar os atrativos, tem piscinas e esguichos de água semelhantes a um gêiser. O melhor período para se visitar é entre dezembro e março.

    As praias mais indicadas da ilha são Americano, Bode, Cacimba do Padre e Boldró. Na maior parte do ano, elas são mais apropriadas para essas atividades. Mas, se a ideia é praticar esportes radicais, como o surf, o ideal é buscar as praias de acordo com a época do ano. Cachorro, Porto, Boldró, Quixabinha e Cacimba do Padre, por exemplo, chegam a formar ondas de até 5 metros de altura, de acordo com o período do ano.

    Os mirantes também são pontos muito procurados. O acesso até eles pode ser feito por buggy ou por caminhada, feitas por meio de trilhas que levam ao topo das falésias onde estão as construções. A vista do mirante das Caracas, por exemplo, é uma boa pedida para curtir o visual das praias e ilhotas do Mar de Fora, que são praia do Leão, de Atalaia e Ponta da Air France. O mirante da Pedra Alta é outra dica que vale a pena pela vista que se tem da ilha do Frade.

  • Atrações e Programas

    As principais atrações da ilha são o mergulho, que, de certa forma, é uma “indústria”, e as trilhas ecológicas.

    Para você, mergulhador profissional ou simples amador, visitar Fernando de Noronha e não mergulhar é como ir ao Rio e não ver o Cristo, ou ir a Roma e não ver o Papa. As águas na ilha possuem a temperatura ideal para a prática (por volta de 26ºC) e visibilidade de até 50 metros.

    Isso significa mergulhar ao natural, sem a exigência de equipamentos mais sofisticados e roupas apropriadas para condições mais específicas. O único equipamento necessário é uma máquina subaquática, roupa de banho/mergulho e um instrutor.

    Existem várias modalidades de mergulho, mas o primeiro passo é decidir os locais em que a prática é permitida, os horários e aí, então, contratar um guia. O mergulho autônomo, por exemplo, permite que praticantes mais experientes alcancem profundidades de mais de 50 metros. Para os iniciantes que querem observar a fauna marinha, o mergulho de flutuação em locais como o naufrágio do Porto de Santo Antônio, o Morro de Fora, na praia da Conceição, ou a Baía do Sueste, são excelentes pontos. Nesses locais, a riqueza da biodiversidade garante todo o espetáculo, sem muitos esforços para o turista.

    As trilhas são muitas e levam, inclusive, a locais para a prática do mergulho. O “Ilha tur”, por exemplo, é um passeio que dá uma visão panorâmica de toda a ilha em um único dia. Durante o trajeto, o visitante conhece as principais praias, piscinas naturais e mirantes do arquipélago. Também são feitas várias paradas para banho de mar e mergulho livre. A maior parte do roteiro é cumprida à pé, com intervalos realizados por meio de buggy. O passeio termina com o pôr-do-sol no mirante do Boldró.

    Uma das trilhas mais recomendadas começa bem cedo, antes mesmo de o sol raiar. O percurso tem cerca de 1km e leva até o mirante dos Golfinhos, um paredão de 60 metros de altura de onde se observa o comportamento dos golfinhos rotadores. Esses mamíferos utilizam a área como ponto de descanso e acasalamento, realizando grandes espetáculos ao ar livre. Além desses protagonistas, a paisagem e as aves marinhas são um show a parte. Outros trajetos disputados são as trilhas do Atalaia, Histórica e do Leão.

    Os passeios de barco, que podem durar o dia inteiro ou começar durante o entardecer, também devem constar da lista de programas a se fazer na ilha. Eles geralmente partem do porto Santo Antônio. De acordo com o roteiro escolhido, é possível ver desde a formação rochosa das diversas ilhas até o pôr-do-sol nas proximidades do morro Dois Irmãos. A duração da viagem é de cerca de 3 horas e a máquina fotográfica é equipamento obrigatório!

  • Vida Noturna

    Badalação, night, pubs e boates são palavras desconhecidas do roteiro típico de viagem para Fernando de Noronha. O local é um destino que deve ser aproveitado durante o dia, sem grandes opções de lazer durante a noite.

    As melhores dicas para curtir a ilha são uma boa reunião com os amigos, uma bebidinha na companhia deles ou uma rápida esticada até o bar do Cachorro, na praia de mesmo nome. O bar é a opção mais “badalada” de Noronha.

    Então, se estiver sozinho, acompanhado da família ou em grupo, o melhor a se fazer é realizar a night de um jeito leve e ir dormir cedo para encarar a agitação dos passeios na manhã seguinte.

  • Gastronomia

    A especialidade do arquipélago não poderia ser outra senão os frutos do mar. Não deixe de provar o tubalhau, um famoso bolinho preparado com carne de tubarão. Além dele, o turista não pode voltar para a casa sem provar o hambúrguer de lagosta e também a tapioca de charque, especialidades regionais.

    Como se pode notar, não são as praias e os passeios os únicos prazeres da visita à Noronha. A ilha também oferece aos turistas uma rede de restaurantes onde se pode desfrutar desde a culinária regional mais simples até os pratos mais requintados.

    A Floresta Nova e a Vila do Trinta são locais que dispõem de bons lugares para se comer. Como não existem grandes redes de restaurantes – e o turista consciente sabe que elas são dispensáveis para a conservação da ilha -, os estabelecimentos modestos se reinventaram para não fazer feio e não deixar o turista na mão. No jantar, vale provar algo mais especial: as massas, sushis ou moquecas, que são encontrados facilmente em alguma casa especializada da região da Floresta Velha, do Porto ou da Vila do Trinta.

    De sobremesa, o destaque são as frutas cítricas, em abundância nas proximidades. O côco, costumeiro nas regiões praianas, é item cobiçadíssimo, tanto pelo calor que faz na ilha quanto pela fartura que existe na região. Os sucos também são ótimos para os dias de calor. Como em Noronha calor é o que não falta, aproveite aqueles que são preparados à base de mangaba, caju, graviola, tamarindo, pitanga e goiaba.

    Já os bares são ótimas opções, principalmente durante o dia. Seja para aproveitar o sol e as praias, há muitas opções na Baía do Sueste. Se a caminhada for em direção ao mirante do Boldró, aproveite para conhecer o Bar Mirante, que fica no topo da falésia. Já a praia da Conceição também reserva bons estabelecimentos para os visitantes.

  • Transportes

    Pelo ar ou pelo mar. Essas são as duas maneiras para se chegar à Noronha. A viagem de avião dura cerca de uma hora, partindo de Natal ou de Recife. A viagem pelo mar é oferecida por agências, que propõem desde expedições em veleiros até pacotes em cruzeiros.

    Para andar em Fernando de Noronha, utilize o táxi para distâncias mais curtas. Os barcos permitem o deslocamento entre as ilhas e ilhotas, servindo como meios de transporte. Já os buggy são muito utilizados para os passeios turísticos e trajetos mais longos.

    Caminhadas a pé são muito praticadas devido às dimensões da ilha. Procure andar sempre equipado. O principal a ser carregado durantes os passeios é dinheiro em espécie – ainda que algumas operadoras de cartão de crédito estejam presentes, a maioria dos estabelecimentos não aceita os cartões, e só há uma agência bancária em todo o território; um par de tênis confortável; protetor solar; roupas leves e, por precaução, um agasalho. Se a mala estiver com espaço, chapéus, óculos escuros e chinelos são bons itens para se levar. Os equipamentos de mergulho podem ser alugados na região, mas é permitido levar o próprio, se o turista desejar.

    Quanto ao quesito segurança, não se preocupe. Noronha está longe das estatísticas que assustam os turistas e viajantes acostumados com o noticiário das grandes metrópoles.

Receba ofertas imperdíveis!

Assine a newsletter do Mundi e receba as melhores promoções de passagens aéreas e hotéis por email.

Fotos Fernando de Noronha (18)

Foto Fernando de Noronha - Master User

Fernando de Noronha, Enviado por Master User

Ver mais Fotos



Publicidade

Publicidade

Avaliações e Dicas sobre Fernando de Noronha

Faça uma avaliação

Avaliações e Dicas - Fernando de Noronha

Publicidade