Sobre Brasília

  • Brasília

    Brasília acabou de completar 50 anos em 2010 e tem muito a comemorar. A região administrativa da cidade, assim como a parte residencial, foi toda planejada antes de ser erguida – o chamado Plano Piloto. Entre os atrativos do Plano Piloto estão obras do mestre da arquitetura Oscar Niemeyer, que utilizou a cidade para ousar com a arquitetura modernista no Brasil. A fama é por causa dos acontecimentos políticos que ocorrem por lá, já que a cidade é sede do poder executivo do país.

  • Gastronomia

    Brasília não possui pratos típicos em sua culinária. No entanto, para compensar, a rede gastronômica da cidade é caprichada e oferece restaurantes especializados em todos os tipos de comida, tanto nacional quanto internacional.

    São restaurantes italianos, japoneses, mexicanos, portugueses, árabes, chineses, espanhóis, franceses e alemães. Além disso, existem estabelecimentos especializados em frutos do mar ou carnes com cortes especiais.

    Os restaurantes self-service também são comuns e costumam ser baratos. Uma das ruas mais populares é a 405 Sul, com opções que variam do sushi à comida brasileira, mexicana ou francesa. Já os restaurantes mais caros costumam ficar nas partes residenciais.

  • Vida Noturna

    A badalação da vida noturna em Brasília atende a vários gostos porque oferece diversas opções, das mais caras até as mais baratas. Se divertir na capital brasiliense pode ser por meio de uma ida ao teatro ou um jantar com a família em algum restaurante.

    Uma excelente noite também pode ser aproveitada, por exemplo, à beira do lago Paranoá. Aproveitar a mesa de algum barzinho para conhecer os candangos (pessoas que nasceram ou se estabeleceram na cidade) e saber mais sobre a região costuma ser um dos programas mais agradáveis. Há barzinhos que misturam os ambientes de boteco, restaurante e chopperia em um mesmo lugar.

    Em termos de balada, existem boas opções na região do lago Sul, com preços acessíveis e qualidade. A Hype Lounge é uma dica interessante, pois costuma tocar boa música e cobrar um valor não tão salgado pela entrada. Outras pistas combinam o charme da arquitetura moderna com espaços ao ar livre, como a boate PIxy.

    O happy hour pode começar, por exemplo, no Mercado Municipal. Construído no estilo de antigos mercados brasileiros, ele tem padaria, café, produtos alimentícios e um bar/restaurante onde o sanduíche de mortadela e o pastel de bacalhau são os carros-chefes.

  • Transportes

    Circular por Brasília fica mais fácil por meio de um carro. Por isso, recorrer a uma locadora de automóveis pode ser a melhor opção. O transporte público, como os ônibus, não costumam ser eficientes e alguns veículos da frota se encontram em mau estado de conservação.

    Dirigir pela cidade não é uma tarefa difícil, principalmente na região do Plano Piloto. Prestar atenção às regras de trânsito é o básico, como parar na faixa de pedestre mesmo que o semáforo esteja verde para o motorista.

    Os táxis ajudam a se locomover pela cidade, mas podem ser uma opção cara. O melhor é aproveitar a corrida depois de uma balada, quando o sistema público de transportes é escasso e a bebedeira da night impede de se arriscar na direção.

    O mais recomendado é procurar um ponto de táxi ou ter à mão o número de telefone de uma central para solicitar uma viagem. Em Brasília, diferente de outras capitais do país, é difícil encontrar algum táxi vago passando em uma rua.

    Como em toda grande cidade, o bom senso alerta para as medidas de segurança básicas ao circular pela rua. Principalmente quando se está em alguma região como turista. O ideal é evitar a exibição de pertences de grande valor e andar com atenção pela rua. O principal é não reagir em casos de furtos ou assaltos. Para evitar ocorrências desse tipo, evite expor seus objetos pessoais enquanto caminha pela rua e quando estiver dentro de ônibus ou metrôs. Em caso de problemas, procure alguma autoridade policial, como a Polícia Militar ou a Guarda Municipal.

  • Atrações e Programas

    Há muitos programas e atrações para serem aproveitados na capital brasileira. Os passeios podem começar pela visitação ao Ateliê Aberto, onde estão expostos os trabalhos de vários artistas locais, sempre no primeiro sábado de cada mês.

    As festas populares são bons programas quando se está a passeio em Brasília. De acordo com a época acontecem festas e encenações como a Paixão de Cristo, no período da Páscoa; a Festa do Morango, em agosto; a Festa Micarecangada, que é um carnaval fora de época, entre outras. Os festivais também recheiam as atrações da cidade, como o Festival de Brasília de Cinema Brasileiro, um dos mais importantes do circuito da sétima arte no país.

    Ainda na parte de programação cultural, visitar os museus brasilienses é um programão, ainda mais quando a estadia se prolonga durante um fim de semana. Um dos mais simbólicos é o memorial Juscelino Kubitschek. Entre as características interessantes do local estão a câmara mortuária onde estão os restos mortais de Kubitschek e objetos pessoais do ex-presidente.

    O museu Vivo da Memória Candanga conserva dados e fotografias sobre a construção da capital. Também são promovidas oficinas que ensinam a conservar o patrimônio histórico reunido no museu.

    Em 2002, foi inaugurado um novo local de visitação na capital, a ponte JK. O projeto deu origem a uma ponte de 1.220 metros de extensão e 24 metros de largura, sustentada por três arcos apoiados em 48 cabos de aço que formam o principal sistema da ponte.

    As opções de lazer que envolvem o ecoturismo também se destacam. A região próxima a Águas Esmeraldas abriga uma reserva natural onde nascem os rios que formam as principais bacias hidrográficas brasileiras.

  • Clima e População

    A capital do Distrito Federal tem hoje cerca de 2,3 milhões de habitantes que estão, aproximadamente, a 1000 metros acima do nível do mar. Estima-se que a região metropolitana tenha mais de 3 milhões de moradores.

    Pessoas de todos os lugares do Brasil ajudaram a construir, a fundar e a habitar a cidade. Mas, foram os imigrantes nordestinos que moldaram a “cara” do povo brasiliense. Hoje, devido à importância política e econômica, pessoas de todos os lugares do mundo se mudam para lá.

    O clima da região é do tipo tropical/continental de altitude, caracterizado por definir duas estações na cidade: uma bastante chuvosa, de novembro a março, e outra com pouquíssima chuva, de junho a agosto, quando a umidade do ar fica muito baixa.

    A oscilação da temperatura ao longo do ano fica entre 18 e 25º Celsius. No inverno, os termômetros podem baixar até 12ºC e é nesse período que as chuvas cessam e a umidade relativa do ar diminui bastante.

    Viajar para Brasília no inverno exige os cuidados básicos para quem tem problemas de respiração devido ao ar muito seco. A partir de setembro, com o fim do inverno e início da primavera, o clima começa a melhorar e no verão , com as chuvas, respirar fica mais fácil na cidade.

  • Pontos Turísticos

    Os pontos turísticos de Brasília estão entre os mais fáceis de se encontrar entre as cidades turísticas do país. O motivo é o planejamento em quadras e superquadras elaborado para a cidade, o que facilita o deslocamento de uma ponta a outra.

    O Eixo Monumental e seu entorno concentram prédios públicos de grande curiosidade e tamanho, como a Esplanada dos Ministérios, o Congresso Nacional (sede da Câmara dos Deputados e do Senado Federal), o Supremo Tribunal Federal, a Praça dos Três Poderes, O Palácio do Planalto, etc.

    A Esplanada dos Ministérios é composta por 17 prédios onde funcionam diversos órgãos públicos. O mais interessante é admirar a construção a partir do alto da Torre de TV, outro ponto a ser visitado na cidade.

    O Congresso Nacional é composto por duas semiesferas e um prédio anexo de 28 andares. Na redoma convexa está situada a Câmara e no côncavo está o Senado. Ambos possuem um expressivo acervo de obras de arte, além de bibliotecas e jardins projetados por Burle Marx.

    A Praça dos Três Poderes é a região onde estão localizados exatamente os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário do país. No formato de um quadrilátero, a Praça é constituída por outros monumentos da cidade que rendem excelentes fotografias de viagem.

    O Palácio da Alvorada, que é a residência oficial do presidente da República, também faz parte dos projetos de Niemeyer. À beira de uma península que avança sobre o lago Paranoá, o Palácio parece ser uma imensa caixa de vidro para aqueles que avistam o edifício de longe. Dentro da casa do presidente existe, por exemplo, uma biblioteca, uma sala de música e até uma piscina olímpica aquecida.

    Enquanto o Alvorada é onde o presidente mora, o Palácio do Planalto é onde ele trabalha. Além de ser a sede do poder Executivo, o Palácio do Planalto também abriga a Casa Civil e os já citados jardins de Burle Marx.

    O Palácio da Justiça, que funciona como a sede do Ministério da Justiça, chama a atenção pelos seus jardins e fachada de arcos que sustentam lajes curvas, de onde escorrem cortinas d’água. Outro ponto turístico que abriga uma instituição do Judiciário é o prédio do Supremo Tribunal Federal, a maior instância da Justiça do Brasil. Situado na Praça dos Três Poderes, a visita ao local permite conhecer os desenhos de Niemeyer para o edifício, que possui uma biblioteca com 80 mil livros.

    O Teatro Nacional exibe para seus visitantes toda a sua forma de pirâmide que lembra os antigos monumentos egípcios. Ele possui três salas de espetáculos e o hall de entrada do prédio abriga diversas obras de arte.

Receba ofertas imperdíveis!

Assine a newsletter do Mundi e receba as melhores promoções de passagens aéreas e hotéis por email.




Publicidade

Publicidade

Avaliações e Dicas sobre Brasília

Avaliações e Dicas - Brasília

Publicidade