Machu Picchu

Machu Picchu

  • Avaliações: 4.85 de 8

O Local abriga as ruínas da capital do império Inca, localizada em uma das áreas mais inacessíveis da cordilheira dos Andes. O principal atrativo são as construções que lá ainda restaram, além da pŕopria caminhada para chegar a região.

Já esteve em Machu Picchu? Avaliar

Mostrando 1 - 8 de 8 resultados encontrados

Uma experiência incrível!

Machu Picchu
5
Vistas lindas na trilha do Wayna Picchu!

Avaliação escrita em: 24 de Março de 2011
Ponto Turístico visitado em: Julho de 2009

Para aqueles que não têm disposição para fazer a “trilha inca” e não querem gastar uma fortuna com hotéis em machu picchu ou aguas calientes, vai aí uma dica diferente e muito eficaz para conhecer machu picchu e as demais ruínas incas: ficar hospedado em cusco, utilizando a cidade como ponto de partida para os passeios e retorno no final da tarde! cheia de pessoas interessantes, restaurantes deliciosos e com bons preços e baladas que se concentram em torno da simpática  plaza de armas. na plaza, há também diversas agências de tursimo que fazem tours diários de ônibus para as principais ruínas: qenqo, chinchero, pisac, ollanntaytambo, sacsayhuaman... indescritível sentir toda a vida e genialidade do povo inca e pré-inca nesses locais. na estação de trem em cusco, pode-se comprar a passagem para machu picchu - é a primeira coisa a ser feita na cidade, pois as passagens costumam esgotar rapidamente! comprei a passagem para o primeiro trem do dia, pela manhãzinha bem cedo, e também para o último trem de volta - 1 dia foi o suficiente em machu para conhecer suas ruínas e ainda escalar o wayna picchu, uma montanhazinha cuja trilha consiste em 1 hora e meia. proponho que se visite as ruínas primeiro, porque depois de machu... ah, nada se compara a machu! nenhuma foto pode refletir tudo que se sente naquele lugar. o viajante nem precisa ser uma pessoa mística ou espiritualizada para sentir toda a energia, que o contagia imediatamente. além disso, são impressionantes todas as técnicas de astrologia, arquitetura e geografia que se pode perceber em meio às construções. toda a vida que existia entre os incas parece estar presente, e o visitante sente-se presenciando as cenas dos livros de história. é sem dúvidas o tipo de viagem capaz de mudar suas percepções, seus sentidos, suas emoções. dicas básicas para o viajante:   i) em machu picchu, use roupas leves e protetor solar (mesmo no inverno) e leve muita água em recipiente de plástico – dentro do parque não tem onde comprar e  cobram uma fortuna na porta; ii) o taxi em cusco é muito barato... dá pra usar e abusar, pra não perder tempo; iii) como a altitude é muito alta e o ar é muito rarefeito em cusco, muitas pessoas passam mal com o frio e a falta de ar – assim, no primeiro dia recomenda-se não beber nada alcoolico, comer coisas leves e não fazer muitos exercícios físicos. iv) não deixem de tomar inka cola (refrigerante da coca cola que parece tubaina) e pisco souer (o pisco é a "pinga" deles e o pisco souer é a "caipirinha" ... só que vai uma clara de ovo pra dar uma consistencia... juro que é bom!); v) a comida é ótima e barata: em geral, os restaurantes lá oferecem um "menu", preço fechado para entrada+prato principal+sobremesa. enfim, preparem-se para uma experiência absolutamente inesquecível!
 

4 de 4 pessoas (100%) acharam esta avaliação útil.

Esta avaliação ajudou você? Sim | Não

Uma das maravilhas

Machu Picchu
5

Avaliação escrita em: 27 de Março de 2011
Ponto Turístico visitado em: Dezembro de 2009

Simplesmente uma das maravilhas do mundo! O auge de uma viagem pelo imperio inca. Destino obrigatório que qualquer um tem que conhecer antes de morrer. Recomendado!
 

1 de 1 pessoas (100%) acharam esta avaliação útil.

Esta avaliação ajudou você? Sim | Não

Mundo Inca magico

Machu Picchu
4

Avaliação escrita em: 29 de Maio de 2011
Ponto Turístico visitado em: Maio de 2011

Cusco é simplesmente linda e a noite é bem agitada Ollantaytambo onde fica o Vale Sagrado é uma cidade que eu me apaixonei. Machu picchu é realmente magico, em um dia provalvelmente não se consegue percorrer todo o parque, digo isso porque subi o Wayna Picchu e fiquei muito tempo lá em cima admirando a paisagem, de lá se tem uma visão completa de Machu picchu, apesar do esforço para subir vale muito a pena, Com certeza irei voltar mais vezes lá.
 

Esta avaliação ajudou você? Sim | Não

Machu Picchu: história e aventura

Machu Picchu
5

Avaliação escrita em: 14 de Julho de 2011
Ponto Turístico visitado em: Julho de 2010

Machu Picchu é um lugar imperdível para os amantes da cultura latino-americana. Para os mais apressadinhos, pode-se conhecer a cidade perdida dos Incas num trem que os leva até Águas Calientes. Para quem deseja mergulhar no passado de nosso continente, o melhor ficar pelo menos dois dias em Cusco, antiga capital Inca. Há inúmeros roteiros turísticos, principalmente históricos, que incluem caminhadas, cavalgadas e, sobretudo, visitas às igrejas católicas construídas sobre os alicerces fundados pelos povos originais do lugar. A noite de Cusco é muito agitada, principalmente para os jovens que curtem boates, na praça principal da cidade é possível conseguir com facilidade um vale-pisco, assim é possível conhecer várias boates grátis e ainda aquecer o frio. A atração principal ainda está por vir: comprar um pacote, em Cusco, com direito a um guia local, se possível um de ascendência indígena, para que conheçamos a visão dos que passaram pela colonização espanhola e pela destruição da cultura Inca. O caminho Inca, a pé, com direito a barraca, comidas e transporte sai por U$$ 200. A experiencia é inigualável, subir por quatro dias sendas e penhascos, visitando pequenos povoados e conhecendo a dura realidade dos primeiros habitantes de nossa terra. Após uma jornada de deslumbramento e reflexão, em que todos que participam tornam-se genuínos companheiros de viagem, somos premiados com a vista panorâmica da Cidade Perdida dos Incas descortinando-se sob a neblina. Somente vivendo a experiência é possível descobrir o real sentido da palavra liberdade. Subir ao Wayna Pichu, e descobrir um labirinto de caminhos deslumbrantes em que a cada passo visualizamos um pedacinho de Machu Picchu que abaixo nos aguarda. Aventura, cultura, reflexão, amizade, gastronomia, o que mais podemos esperar de um passeio que nos faz sentir gratos e mais vivos para voltar a nosso cotidiano com a sensação de que não estamos aqui por acaso.
 

1 de 1 pessoas (100%) acharam esta avaliação útil.

Esta avaliação ajudou você? Sim | Não

Rumo a Machu Picchu - Parte 1 (até subida do Wayna Picchu)

Machu Picchu
5
Cachorrinho que nos acompanhou na subida de 1 hora de escadas incas. Lhamas por todos os lados... Trem rumo a Aguas Calientes.

Avaliação escrita em: 26 de Setembro de 2011
Ponto Turístico visitado em: Fevereiro de 2011

Para chegar em Machu Picchu, eu e meus amigos fizemos uma corrida contra o tempo. Devido a rumores de que Machu Picchu poderia fechar por causa do periodo das chuvas (justamente quando estávamos lá), resolvemos mudar completamente nosso roteiro e seguir pra Cusco para visitar Machu Picchu. Muitas pessoas fazem a trilha Inca, que dura 5 dias e te faz conehcer todos os caminhos por onde os povos incas passavam. Eu mesma queria ir, mas a corrida contra o tempo não permitiu. Em Cusco pesquisamos em várias agências o pacote para Machu Picchu, porém todas dão precos astronomicamente caros e as vezes sugerem umas alternativas muito ruins, vários grupos tem problemas com as agências. Na minha opinião é melhor ir por conta própria. Na Plaza Principal de Cusco você pode comprar o trem que liga Olaytatambo a Machu Picchu. Planeje seu dia, compre ida e volta. O preco é em dolar e aceitam cartão. Para chegar em Olaytatambo, saem vans de Cusco de 20 em 20 minutos. De olaytatambo pegamos o trem pra Águas Calientes. Chegando em Águas Calientes já indico comprar logo o ingresso pra Machu Picchu (estudantes com carteirinha internacional pagam meia entrada). Não tem como comprar lá na porta do parque. É bom gastar o resto do dia para descansar, pois geralmente você acorda de madrugada para subir pra Machu Picchu. Acordamos 3:30 da manhã. Você pode subir para Machu Picchu de onibus (as filas comecam as 4 da manhã e o preco também é em dolar) ou então a pé (acho que 1 hora e pouco de subida, mas cuidado, muita gente passa mal no caminho por causa do frio e da altitude). Se você for uma das primeiras 400 pessoas, pode pegar o carimbo pra subir Wayna Picchu (na minha opinião TODO MUNDO tem que subir). Peguei o carimbo para subir as 7 da manhã. Assim que abriram as portas do Parque da Machu Picchu, comecei a andar muito rápido, estava muito ansiosa e assim que cheguei no primeio ponto onde se pode ver grande parte do parque me bateu uma emocao gradiosa. O lugar é pura energia. Você ver o tamanho daquelas construcoes, tão fortes depois de tanto tempo e imaginar como aquela sociedade viveu e foi dizimada em um periodo tão curto... é emocionante. E todo mundo sente isso, eu e meus amigos nos abracávamos de felicidade. E todos os desconhecidos também transpareciam felicidade, todos mundo sorriende, várias pessoas chorando. é um lugar Mágico. Fui então cruzar o Parque para subir Wayna Picchu. Muitas contrucoes e lhamas no caminho. Para subir no topo de Wayna Picchu, são em torno de 1 hora de subida de escadarias Incas. É cansativo, mas o lugar é tão especial que você nem sente. Vários idosos e criancas subindo também. Durante todo o trajeto um cachorrinho que demos o nome de "Picchu" nos acompanhou. E quando você chega lá em cima, no topo do topo, a sensação é impossível de descrever com palavras. O coração bate forte, você senta lá, na pedra mais alta e vê toda Machu Picchu pequenininha lááá embaixo. Momento de reflexão. Dizem que os Incas subiram nesta montanha e de lá escolheram o lugar e pré visualizaram a cidade de Machu Picchu. OBS: Dois grupos sobem pra Wayna Picchu, 200 pessoas as 7 da manhã e 200 as 10 da manhã. A boa é você chegar o tempo assim que chegar lá, se o céu estiver aberto, suba logo, se não estiver, aguarde o segundo grupo. Pois tem gente que faz a trilha e quando chega lá no topo não consegue ver nada porque está nublado... Eu consegui ver bem! é só ficar ligado no céu.
 

4 de 4 pessoas (100%) acharam esta avaliação útil.

Esta avaliação ajudou você? Sim | Não

Rumo a Machu Picchu - Parte 2 (descendo Wayna Picchu)

Machu Picchu
5
Conexão Brasil x Portugal.

Avaliação escrita em: 26 de Setembro de 2011
Ponto Turístico visitado em: Fevereiro de 2011

Vale a pena descer a trilha de Wayna Picchu seguindo pela Gran Caverna (existem duas opções). A Gran Caverna é uma caverna que foi soterrada e até hoje não se sabe até onde ela levava. é um lugar muito especial, senti muita energia. Sem contar que essa parte da trilha você anda pela beirada da pedra, vendo toda a imensidão verde que cerca Machu Picchu. Após mais uma hora de descida, estava de volta ao parque de Machu Picchu. Nessa hora bate aquela fome, então vai a dica: leve bastante comida, biscoitos e água. Porque o punico lugar por ali pra comer é praticamente do lado de fora de Machu Picchu e as coisas são caras. Em tese você não pode comer dentro do parque, mas é só ser consciente e não produzir lixo. Outra dica também é levar capa de chuva, pois dizem que todos os dias chove em alguma hora lá. Eu peguei várias chuvas rápidas mescladas com Solzinho gostoso. O parque de Machu Picchu é sensacional, nunca imaginei que fosse tão grande, fiquei lá até o parque fechar praticamente. Cada construção tem uma história fantástica, os templos, as construções para correr a água... eles eram um povo muito inteligente e avançado, é impressionante ver como até hoje os sistemas que eles criaram funcionam muito bem. E após esse dia mágico, fui embora do aprque, desci pra Águas Calientes destruída fisicamente, mas sem conseguir conter o sorriso no rosto. Comi num restaurante (pratos por 15 soles, não caia na lábia dos mil e um garons que ficam te tentando no meio da rua) e peguei o trem de volta pra olaytatambo e a van pra Cusco... Fica até complicado descrever o lugar aqui com palavras. Tudo que escrevi não mostra nem 1% da magia, encantamento e energia do lugar. é completamente surreal, diferente de tudo que você já viu na vida. Mas essa sensação, só indo lá para entender...
 

2 de 2 pessoas (100%) acharam esta avaliação útil.

Esta avaliação ajudou você? Sim | Não

Encontro com o passado

Machu Picchu
5

Avaliação escrita em: 16 de Outubro de 2011
Ponto Turístico visitado em: Março de 2011

Bom, dei esse título a essa viagem que fiz por acreditar que Machu Picchu me proporcionou esse encontro. Fiz essa viagem juntamente com meu namorado e foi lá que pude visualizar a capacidade do homem em fazer coisas majestosas. Um cidade construída pelos índios incas é simplesmente um colírios aos olhos, pois em uma visão de 360 graus só conseguimos enxergar paisagens belíssimas. É um conjunto de muralhas, colinas, rio , e alpacas que nos fazer ficar com sorrisos nos lábios e ao mesmo tempo boquiabertos com tanta beleza . Chegamos a cidade pela manhã e o clima tava maravilho, um sol que nos esquentava, iluminando aquelas muralhas que posso chamar de obras, pois a arquitetura é fantástica. Dar para passar horas e horas só admirando cada detalhe construído pelo incas, tudo é coberto por uma cultura muito rica que tem muita coisa a nos ensinar. No final da tarde, já com friozinho, nos despedimos de Machu Picchu, tendo a certeza que acrescentamos a nossas vidas uma cultura muito rica e também cientes de que tivemos um encontro com Deus, pois a beleza, a felicidade e sensação de paz em estar no topo daquela montanha é divino !!!!!!!!
 

Esta avaliação ajudou você? Sim | Não

Um lugar mágico

Machu Picchu
5

Avaliação escrita em: 15 de Novembro de 2011
Ponto Turístico visitado em: Abril de 2011

Para chegar a Machu Picchu Pueblo, na base da montanha que dá acesso às ruínas e também conhecida como Aguas Calientes, é preciso pegar um trem saindo de Cusco ou Ollantaytambo. Compre com antecedência para conseguir a classe econômica ($31 dólares). Fui um dia antes a noite e me hospedei no Pirwa Hostel Machu Picchu ($35 dólares para quarto duplo), podendo assim aproveitar melhor o dia de passeio. As pessoas que vem de trem pela manhã chegam por volta das 10/11 horas. O ideal é acordar cedo e pegar o parque abrindo e começar o passeio de forma tranquila. Pra subir até as ruínas o transporte é de ônibus ($15,50 dólares para ida e volta) e dura apenas 25 minutos. A entrada no ônibus é por ordem de chegada. Chegando no parque há um guarda-volumes pago do lado de fora e também lanchonete. Como você não vai voltar e sair pra lanchar, o ideal é levar bebidas e um lanche leve na mochila. Como se pode perceber, o passeio pra Machu Picchu fica bem caro. É estranho porque outras coisas como transporte e comida são muito baratos no Peru, principalmente em Lima. O ingresso para o parque custou quase R$90 reais e vale por um dia. O mapa do local indica trilhas vermelhas e azuis, sugiro seguí-las para não perder tempo. A trilha amarela é alternativa e leva a lugares distantes, lembrando que se cansa muito mais por causa da altitude. O clima, as construções, a grandiosidade do lugar e das montanhas em volta realmente dão a Machu Picchu uma áurea mística impressionante. A energia do lugar é impressionante. Passeio imperdível. Para os mais aventureiros, há a possibilidade de subir a montanha que sempre aparece nos fundos das fotos de Machu Picchu: Waynapicchu. Mas a entrada é limitada para 400 pessoas. Para conseguir o carimbo da subida, pegue o primeiro ônibus de subida que sai da vila às 5:30 e chega lá em cima na hora que o parque abre, às 6:00. Escolha subir no horário das 10:30. No horário das 7:00 é possível que ainda haja tanta neblina que você não enxergará nada. A subida é cansativa e passa por degraus de pedra escorregadios quando molhados. Em alguns trechos é preciso literalmente andar de quatro e não há barras de proteção. A vista lá de cima, entretanto, vale todo o esforço!
 

1 de 1 pessoas (100%) acharam esta avaliação útil.

Esta avaliação ajudou você? Sim | Não

1
 
0 de 0

 



Publicidade