Centro Histórico de Vitória

Centro Histórico de Vitória

  • Avaliações: -0.05 de 0

- Visão Geral

Vitória, a segunda capital mais antiga do Brasil, possui um Centro Histórico capaz de prender o turista que visita a cidade por vários dias. O motivo é a riqueza de monumentos e prédios históricos e as condições de conservação em que se encontram. Por ser uma cidade secular, os prédios antigos bem conservados se transformam em uma aula de história a céu aberto para qualquer visitante.

Os antigos casarios, igrejas e palácios formam o principal conjunto de atrações do centro. As praças, teatros e alguns conventos também entram para a lista de lugares a serem explorados porque mostram como o município consegue manter em harmonia o novo e o antigo. A marca do Centro Histórico de Vitória é a tranqüilidade transmitida aos seus visitantes, que ficam cercados de história viva a qualquer momento do dia. Atualmente, vários prédios foram restaurados e abertos ao público, assim como a região foi melhor sinalizada com placas em dois idiomas (português e inglês) para atender à crescente demanda turística da capital.

- Localização

A região do Centro Histórico vai do Forte São João até a Vila Rubim, na cidade alta.

- O que fazer

Há vários lugares para se visitar como praças, teatros, catedrais, casarios, capelas, palácios e conventos. O começo do passeio pode ser feito pela praça Costa Pereira, que é considerada o coração da cidade. Antigamente, essa área era alagada pelo mar e chamada de prainha, mas os aterros sucessivos abriram espaço para igrejas, casas e largos. O teatro Carlos Gomes é outro prédio que vale a visita. Sua arquitetura foi inspirada no projeto do teatro Scala, que fica em Milão, na Itália. O estilo neo-renascentista se destaca entre as demais construções da região.

A Catedral Metropolitana é um dos melhores exemplos de estilo neogótico e por isso deve ser conhecida. Ela possui uma belíssima nave, capela-mor, coro, sacristia e uma cripta onde estão enterrados os mais antigos bispos do estado. Os casarios antigos como as Duas Casas, a escola São Vicente de Paulo e a loja maçônica União e Progresso são exemplos raros de construções do período colonial.

Uma dica valiosa é marcar um passeio guiado. Ele é promovido gratuitamente pela prefeitura e contempla dois roteiros - "Vitória, de vila a cidade" e "De Caramurus e Peroás" -, que contam a história capixaba desde a época que era capitania aos dias de hoje, abrangendo 33 monumentos datados do século XVI ao século XX.

- Quando visitar

Durante todo o ano é possível contemplar as belezas do Centro Histórico de Vitória.

 
0 de 0

 



Publicidade