Itaparica, BA

Avaliações e Dicas - Itaparica

Nota Média

Nota Média 5.0

Excelente "Superou as expectativas!"

Faça uma avaliação

Total de Avaliações: 2

qualidade das avaliações porcentagem das avaliações quantidade de avaliações
Excelente 100.0% 2
Bom 0.0% 0
Razoável 0.0% 0
Ruim 0.0% 0
Péssimo 0.0% 0

Avaliações

  • 3 avaliações.
    38 fotos em 1 lugar.
    Yury Viana

    Yury Viana (Salvador) escreveu:

    Encantos de Itaparica

    • Destino visitado em Março de 2011
    • Avaliação feita em 19 de Março de 2011

    Localizada a 13 quilômetros de Salvador (via Ferry-Boat), a Ilha de Itaparica é a maior das 56 ilhas da Baía de Todos os Santos. Ela possui mais de 40 quilômetros de praias, com abundante vegetação tropical, onde predominam exuberantes coqueirais e muita história para contar, tendo defronte a cidade de Salvador, ao longe, separada pela Baía de Todos os Santos. “A ilha”, como é carinhosamente chamada pelos seus moradores, veranistas e turistas, tem 246 quilômetros quadrados e 55 mil habitantes distribuídos em dois municípios: Itaparica (onde se localiza a única fonte de água hidromineral a beira mar das Américas), Vera Cruz (que se dá o luxo de ter a sede com outro nome, assim: Vera Cruz) e a capital: Mar Grande.

    A beleza e a peculiaridade da ilha de Itaparica – paradisíaco pedaço de terra cercado de arrecifes, de importância histórica, bem próximos a Salvador – formam o cenário maravilhoso no qual circulam monstros e pessoas comuns, resgatados da tradição da cultura oral baiana.

    Com o romantismo de sua beleza natural e histórica, Itaparica inspirou um morador ilustre e grande divulgador desse local, o escritor João Ubaldo Ribeiro, que criou personagens baseados em moradores e personalidades locais.

    O caminho mais rápido e fácil para chegar ao Terminal de Bom Despacho na iha de Itaparica é via Ferry-Boat, por apenas R$ 3,60 a travessia, e o embarque é feito no bairro de São Joaquim na Cidade Baixa (Avenida Oscar Pontes, 1051, São Joaquim. Tel.: 71-3254-1020) ou se a preferência for com mais aventura e rapidez, poderá embarcar numa lancha grande, estilo escuna, que levará até o Terminal Mar Grande, por apenas R$ 2,60. O passeio é lindo! De dia, a lancha terá a carinhosa companhia de alguns golfinhos e peixes que insistem em acompanhar as embarcações, além da bela visão da ilha de Itaparica à frente e atrás a costa de Salvador.

    Ao desembarcar em qualquer um dos terminais, poderá escolher Taxi por uma média de R$ 20 ou uma VAN por apenas 2,50, que conduzirá os passageiros até a cidade histórica de Itaparica. O passeio é tranqüilo. Um lugar para esquecer os problemas e relaxar.

    A viagem será conduzida por uma estrada cercada de cajueiros, coqueiros, mangueiras e casas rústicas dos moradores nativos. Ao chegar a Itaparica, a sugestão é pedir ao motorista da Van ou do Taxi para descer próximo à Fonte da Bica. Que é famosa pela leveza da água: “Ê água fina, faz velha virar menina!” indica inscrição, em azulejo na parede frontal da fonte. Um local que já foi muito arborizado, porém fizeram reformas no local, mas continua encantador. Um lugar misterioso e que nos faz entrar no clima do misticismo.

    A Fonte da Bica é local histórico também e foi construída em 1842 e oficializada como Estância Hidromineral em 1937, sendo a única do país à beira-mar. A água possui indiscutíveis propriedades medicinais em sua composição. Diurética e digestiva, a água é utilizada com sucesso nos distúrbios gastrointestinais, litíases renais e biliares, colites, etc. A nascente localiza-se no alto do Morro de Santo Antônio, oculta. Segundo a crença local, suas famosas águas são rejuvenescedoras. Vale levar para a Fonte da Bica, uma garrafa grande para encher com a água e levar para a casa.

    Ao sair da Fonte da Bica, logo em frente tem a Marina de Itaparica. Um local lindo, onde os barcos ficam atracados. A água é cristalina e logo aparecem os variados peixes que circulam os barcos. Há um restaurante muito bom na Marina, e para quem gosta de Acarajés, Abarás, Cocadas etc., há uma baiana de Acarajé no local, assim como artesanatos e camisetas estilizadas com o tema da cidade.

    A praia que fica entre a Marina e a Praça da Quitanda não é muito apropriada para o banho, pois a areia tem muitas pedras pequenas que machucam os pés, porém é um lugar lindo para fazer belíssimas fotos. O encanto de Itaparica está no romantismo de sua arquitetura, nos becos, nas ruelas, na beleza e hospitalidade dos nativos. Vale a sugestão de fazer muitas fotos! Um passeio que poderá ser feito a dois ou em grupo, mas confesso que indo como casal, o local apimenta e tempera os instintos.

    O passeio é muito barato. O transporte, as comidas típicas, os artesanatos e até mesmo as pousadas que variam numa média de R$ 50 por pessoa. Gostei muito da Pousada Cantinho da Ilha (Praça Silvino Manuel dos Reis, 37 – Centro), vale conferir.

    Há vários restaurantes com preços variados e comidas típicas da região, como moqueca de peixe, polvo e/ou camarão, Sururu, Lula, Siri, Caranguejos e outros, mas há uma boa feijoada na Praça da Quitanda por apenas R$ 18 que dá para duas pessoas comerem tranquilamente. Após o almoço, indico a sorveteria a Kilo, na mesma praça por um preço bem acessível.

    Após o almoço e sobremesa, vale caminhar à beira mar sob a sombra dos tamarineiros em direção ao Forte de São Lourenço, construído pelos portugueses no século XVIII, que fica na ponta da Baleia, extremo norte da ilha de Itaparica, atual Praça Getúlio Vargas. Logo atrás do Forte tem uma praia chamada Praia do Forte e ao lado a Praia do Boulevard, essa última com uma imensa extensão de areia até chegar à água. Um lugar paradisíaco! Ao caminhar pela areia, vale observar a variedade de búzios e conchas exóticas, pequenos corais formados por ostras e algas coloridas. Opa! Olha quem vem de lá! Um vendedor de coco, trazendo a sua mercadoria sob o lombo do jegue. Nada melhor que tomar uma água de coco olhando o mar, e o melhor de tudo, o vendedor aguarda o término para que nada seja jogado na areia ou no mar.

    Após o banho de mar e de sol, um passeio pela rua principal do Boulevard. Casas com estilo colonial e portuguesa formam o cartão postal local. Árvores centenárias de caules retorcidos, ajudam a embelezar a paisagem.

    O por do sol é algo fantástico naquele lugar. O momento agora é o da paquera. Olhe para um lado e para o outro e deixe sua mão esbarrar na mão daquela pessoa que te chamou tanta atenção no passeio. Deixe que os olhares se encontrem e permita que os encantos daquele paraíso envolvam a situação. Ao sair do lugar, terá a certeza que voltará muito em breve.

    Na volta, passará pelas ruelas das casinhas coloridas que levará até a Praça Silvino Manuel dos Reis, onde pegará a Van de volta ao Terminal (Bom despacho, se for de Ferry-Boat, ou Mar grande, se for de lancha).

    Se for se hospedar, há várias pousadas e albergues com preços variados, mas nada caro.

    Aproveitem o passeio e depois contem tudo como foi.

    Yury Pinto Viana, 36 anos, Enfermeiro Chefe.

    Nota Média 5

    Excelente "Superou as expectativas!"

    Esta avaliação foi útil para 24 pessoas, e para você? Sim

  • 1 avaliação.
    kelleg3

    kelleg3 escreveu:

    Itaparica, terra de todos nós!!

    • Destino visitado em Novembro de 2010
    • Avaliação feita em 19 de Novembro de 2010

    Um ótimo local, pois representa a tranquilidade que todo ser humano deseja ter num mundo tão agitado como o nosso..

    É um ambiente lindo, encantador, que vale à pena visitar. 

    Valoriza a natureza, o verde, as cores, de um modo tradicional e ao mesmo tempo moderno..

    Nota Média 5

    Excelente "Superou as expectativas!"

    Esta avaliação foi útil para 2 pessoas, e para você? Sim

1



Pesquise preços

Receba ofertas imperdíveis

Receba grátis as melhores promoções de passagens aéreas e hotéis por e-mail.

Publicidade


Publicidade