Dublin, Irlanda

Avaliações e Dicas - Dublin

Total de Avaliações: 8

qualidade das avaliações porcentagem das avaliações quantidade de avaliações
Excelente 100.0% 8
Bom 0.0% 0
Razoável 0.0% 0
Ruim 0.0% 0
Péssimo 0.0% 0

Nota Média

Nota Média 5.0

Excelente "Superou as expectativas!"

Faça uma avaliação

Avaliações

  • 3 avaliações.
    14 fotos em 1 lugar.
    Laura Schneider

    Laura Schneider escreveu:

    Dublin - Cultura, diversão e uma "pint" de Guinness | PARTE 3

    • Destino visitado em Maio de 2011
    • Avaliação feita em 24 de Outubro de 2011

    Próxima à Trinity College fica a Grafton Street. Essa rua, só para pedestres, é um shopping a céu aberto. Passeie com calma pela rua e veja a moda de Dublin. No fim da Grafton Street, você irá encontrar o St. Stephen's Green. O parque é bem grande e lindo. Reserve um tempinho para caminhar pelo lugar e tirar fotos maravilhosas. Se o dia estiver mais quente e sem chuva ou vento (algo difícil de acontecer na Irlanda!), aproveite para curtir bastante os jardins e, quem sabe, fazer um pic-nic por lá.

    Seguindo a rua do parque, você irá entrar na área mais rica de Dublin, a área georgiana. Passeie pelo local e fique atento às portas coloridas. Conta a lenda que quando o príncipe Albert morreu, a rainha Vitória ordenou que todos os moradores da cidade colocassem uma bandeira preta nas portas para demonstrarem o luto. Durante a noite, um morador revoltado pintou cada porta de uma cor diferente, como forma de protesto. As portas coloridas podem ser vistas, na sua maioria, na Merrion Square. Na região existe um pequeno museu muito interessante que mostra como era a vida da aristocracia há cerca de 200 anos atrás. O museu é o Number Twenty Nine (fica na casa de número 29). Ainda na Merrion Square você encontra a National Gallery e o National Museum, ambos com entrada gratuita.

    Voltando à parte boêmia de Dublin, não deixe de passar na Guinness Storehouse, mesmo que você não goste de cerveja. O "museu" da cerveja mais famosa da Irlanda, fica no local onde foi construída a primeira fábrica da bebida há 250 anos atrás, e é uma atração imperdível. Reserve uma tarde inteira para passear pelos vários andares da cervejaria e entenda tudo sobre a Guinness, desde a sua fabricação e história até como servir uma "pint" perfeita. Não esqueça de passar pela loja para levar uma lembrança do local. Pode ter certeza que você irá querer comprar absolutamente tudo, de imã de geladeira a copos de "pint" e camisetas.

    Agora, se você tiver mais um dia em Dublin, aproveite para conhecer os Cliffs of Moher. Esses penhascos maravilhosos ficam no extremo oposto de Dublin e a visita é imperdível. Com 214 metros de altura e 8km de comprimento, os Cliffs estão entre os finalistas das 7 novas maravilhas da natureza e são hoje a atração mais visitada da Irlanda. É muito fácil chegar lá. Você pode escolher uma entre as várias agências de turismo que fazem tours diários para o local. Além dos Cliffis, você terá a oportunidade de conhecer o interior da Irlanda, passeando por estradas muito estreitas, rodeadas por castelos e ruínas centenárias, muitas vezes à beira de penhascos junto ao mar.

    A empresa escolhida por mim foi a Dublin Tour Company. O tour parte às 7hs do centro de Dublin rumo à Galway, terceira maior cidade da Irlanda e onde o passeio realmente começa. O tour é guiado e, normalmente, dura o dia inteiro - o retorno a Dublin é feito por volta das 21h30. O custo-benefício é excelente, apenas 40 euros, o que é bem barato, se você considerar que é um passeio de um dia inteiro. Agora, se você tiver ainda mais um dia na Irlanda, aproveite para dormir em Galway e fazer o tour para Connemara e Cong no dia seguinte. No site da Dublin Tour Company eles te dão essa opção e o segundo passeio sai um pouco mais barato.

    Pode parecer que não, mas o passeio para os Cliffs é excepcional, realmente digno de posto entre as 7 maravilhas da natureza. Portanto, caso tenha a oportunidade, não deixe de fazer. Se preferir, em vez de fechar com uma empresa de turismo, pode também alugar um carro e se aventurar pelas estradas do interior da Irlanda. Mas lembre-se que com o tour você não precisa se preocupar com estradas, estacionamento, pontos importantes e histórias de cada lugar visitado.

    A Irlanda é um país lindo, cheio de histórias e tradições que te conquistam no momento em que você pisa no país. Portanto, pense bem ao programar a sua próxima viagem e aproveite para colocar a terra dos leprechauns (duendes) e dos trevos no seu roteiro. Você certamente não irá se arrepender!

    Nota Média 5

    Excelente "Superou as expectativas!"

    Esta avaliação foi útil para 6 pessoas, e para você? Sim

    Fotos

    • Guinness Store House
    • Cliffs of Moher
    • O gato e o rato na Christ Church
    • St. Stephen's Green
    • Dunguaire Castle - A caminho dos Cliffs
  • 3 avaliações.
    14 fotos em 1 lugar.
    Laura Schneider

    Laura Schneider escreveu:

    Dublin - Cultura, diversão e uma "pint" de Guinness | PARTE 2

    • Destino visitado em Maio de 2011
    • Avaliação feita em 24 de Outubro de 2011

    Aliás, fique atento, pois ali em frente ao City Hall tem uma lojinha de tortas maravilhosa, chamada Queen of Tarts. Prove a de maçã, que é deliciosa. Mas certamente tudo lá é de dar água na boca. Ainda por ali, na Parliament Street, quase na esquina da Queen of Tarts, existe um restaurante italiano muito gostoso, o Café Topolis. Se você estiver pela área na hora do almoço ou do jantar, aproveite. Os preços são super justos e a comida, deliciosa. Vale à pena provar. Falando nisso, a comida em Dublin é bem barata e muito gostosa. Pode-se comer muito bem por um preço baixo, algo em entre 10 e 15 euros. Um dos pratos mais típicos da região é o famoso “fish and chips”. Um restaurante especializado no prato e super tradicional é o Beshoff, que fica bem no centro da cidade.

    Caso decida se aventurar nos ”fish and chips” do Beshoff, aproveite para passear pela O'Connel Street. Essa é a rua mais importante de Dublin e fica do outro lado do Rio Liffey, em Dublin 1. É uma rua bem grande, com bastante comércio e prédios imponentes ao longo dela. Para as mulheres, uma dica bem interessante: é lá que fica a Penneys, uma loja de roupas com preços hiper baixos. Vale à pena uma visita. Além da Penneys, aproveite para comer um chocolate Butlers, típico da Irlanda, no café ali perto e pare para admirar o lindo e enorme prédio dos Correios. Também na O’Connel, uma loja enorme da Carrols, cadeia de lembranças e souvenirs que te deixarão enlouquecido! Tudo é lindo! Dá vontade de comprar a loja inteira!

    Voltando à Dublin 2, passeie ao longo do Rio Liffey e atravesse a Ha' Penny Bridge. A ponte, apenas para pedestres, foi a primeira de Dublin e foi construída inicialmente para ser uma ponte privada. O seu dono cobrava meio centavo (half a penny) de cada pessoa que passava pela ponte. Daí o nome Ha' Penny. Hoje, pode-se passar de um lado para outro do rio de graça, é claro. Atravessando a ponte, você irá entrar na boêmia região do Temple Bar. Só o nome já indica que esse é o lugar dos pubs e da diversão! É um pub, literalmente, ao lado do outro e muita música e alegria nas ruas. Difícil é escolher em qual entrar. Se você tiver dúvidas, pode fazer o “Pub Crawl”, da mesma empresa do “walking tour”, indicada acima. Ainda na região do Temple Bar, aproveite para comer um hamburger delicioso e com zero cara de fast food no Gourmet Burger Kitchen, no Temble Bar Saquare. Você não irá se arrepender.

    Ainda caminhando por Dublin 2, você irá passar pela Christ Church, igreja super antiga que guarda até hoje artefatos da época da sua construção. Mas a peça mais visitada da igreja não são seus tesouros. Descendo na sua cripta, você irá encontrar um gato e um rato empalhados, no ato da caça. A história conta que um faxineiro estava limpando o órgão do local quando achou os corpos dos bichinhos, presos na tubulação. Resolveu, então, empalhar os animais de forma que retratasse o gato caçando o rato e expô-los na igreja. As centenas de visitantes que passam diariamente pela por lá, ficam mais impressionados ao avistar os animais empalhados do que as outras peças em exposição. Doido, não?

    Dublin é uma cidade bem jovem em boa parte por causa da Trinity College, famosa faculdade irlandesa. O Campus é enorme, bem antigo e muito bonito. O bem mais precioso da faculdade é o famoso Book of Kells (livro super antigo, escrito e ilustrado por monges celtas por volta do ano 800), que fica dentro da antiga biblioteca da Trinity. Não deixe de visitar. Após passar por uma área que explica e conta a história do livro (além de mostrá-lo, é claro), você encerra a visita na biblioteca. São mais de 10.000 livros, dispostos em estantes do chão ao teto. A construção é tão impressionante que inspirou o filme Guerra nas Estrelas, de George Lucas.

    Nota Média 5

    Excelente "Superou as expectativas!"

    Esta avaliação foi útil para 7 pessoas, e para você? Sim

    Fotos

    • Ha' Penny Bridge
    • Trinity College
    • Temple Bar
    • Fish and Chips
    • The Book of Kells
  • 3 avaliações.
    14 fotos em 1 lugar.
    Laura Schneider

    Laura Schneider escreveu:

    Dublin - Cultura, diversão e uma "pint" de Guinness | PARTE 1

    • Destino visitado em Maio de 2011
    • Avaliação feita em 24 de Outubro de 2011

    Dublin, capital da República da Irlanda, certamente não é a primeira opção de muita gente na hora de decidir um roteiro de viagem. Mas é uma cidade alegre, jovem, culta, cheia de história e mistérios e bastante voltada para o turismo. Tem uma atmosfera que te envolve e contagia assim que você a conhece! E, além de ser famosa por ser a capital dos pubs, é também berço de vários escritores conhecidos, tendo sido nomeada em 2010 pela UNESCO como a “cidade da literatura”. Portanto, se você estiver pensando em passear pelo Reino Unido nas suas próximas férias, dê uma esticadinha e tente visitar a capital irlandesa e seus arredores, cheios de verde e atrações encantadas!

    Os irlandeses são extremamente simpáticos, disponíveis e estão sempre prontos a ajudar, dar informações e dicas. São muito patriotas e orgulhosos de sua história de guerras e conquistas. A cidade já foi tomada pelos vikings, pelos celtas, pelos normandos e pelos ingleses. Apesar da Irlanda não estar ligada ao Reino Unido desde que foi declarada República, você irá encontrar muito da Inglaterra em Dublin. Dos ônibus de dois andares (dessa vez, amarelos) às lojas e cadeias de farmácias e supermercados. A única diferença é que lá a moeda é o Euro e o custo de vida, bem mais barato.

    Ao chegar, talvez a melhor opção seja pegar um taxi do aeroporto para o hotel. Taxi em Dublin é muito barato e vale super a pena. Do aeroporto para o hotel, dará algo entre 10 e 20 euros. Essa será a única vez que você precisará usar meio de transporte em Dublin. A cidade é bem pequena e dá para fazer tudo a pé, se você tiver disposição. De qualquer forma, o sistema de ônibus funciona muito bem. Como a cidade é minúscula, não existem metrôs e o tram passa apenas em poucos lugares. Aconselho pegar taxis, quando não quiser mais rodar a pé pela cidade.

    É muito fácil se localizar em Dublin, pois os bairros são divididos por números. Ao norte do Rio Liffey (que corta a cidade em dois), os códigos postais são ímpares (Dublin 1, Dublin 3 e assim vai) e ao sul, os números são pares. As inúmeras pontes que unem os dois lados da cidade compõem o cenário ao longo do rio, umas muito antigas e outras, bem modernas. Todas, porém cheia de charme e histórias para contar.

    Para começar o primeiro dia em Dublin e entrar no clima da cidade, o interessante é fazer um “walking tour”. Assim, você entende bastante da história do local e passa pelos pontos mais importantes da cidade. Aconselho fazer por uma empresa que já é bastante conhecida na Europa, a Sandemans. Eles fazem “walking tours” nas principais cidades da Europa e o esquema deles é o seguinte: se você gostou do tour, você dá uma gorjeta ao guia no final. Geralmente são jovens estudantes de história. Todo mundo acaba dando alguma coisa, entre 5 a 15 euros. Mas o valor da gorjeta fica, é claro, ao seu critério. É importante lembrar que o tour não entra em nenhuma atração, apenas passa pelos pontos mais importantes de Dublin, contando a sua história. Assim, você voltará para visitar somente as atrações que achar mais interessantes.

    Entre os pontos turísticos mais importantes da capital irlandesa está o Castelo de Dublin. A construção é bem imponente e fica no centro da cidade, em Dublin 2, ao lado do City Hall (prefeitura). O local é bem grande, portanto reserve uma manhã e aproveite bastante essa atração cheia de história e beleza.

    Nota Média 5

    Excelente "Superou as expectativas!"

    Esta avaliação foi útil para 10 pessoas, e para você? Sim

    Fotos

    • Castelo de Dublin
    • Pelas ruas de Dublin
    • Rio Liffey
    • Um dos muitos pubs de Dublin
  • 3 avaliações.
    22 fotos em 1 lugar.
    1 resposta.
    Danielle Lourenço

    Danielle Lourenço (Niterói) escreveu:

    Um pote de ouro no fim do arco-íris

    • Destino visitado em Janeiro de 2009
    • Avaliação feita em 27 de Junho de 2011

    A capital da Irlanda é uma cidade plana, feita para caminhar. As largas avenidas lotadas de lojas e pubs são um convite para um passeio gostoso. Para compras, as ruas Henry e Grafton são as melhores. Altamente recomendáveis são as lojas de departamentos Dunnes e Pennys, com preços SUPER convidativos (cremes maquiagem de qualidade a partir de 1 euro) e produtos muito bons. A Irlanda, aliás, é ótima para quem quer comprar roupas. Indo à Europa, especialmente no inverno, a boa é não levar nada daqui e arrematar barganhas em Dublin. Casacos que, no Brasil, custam entre R$500 e R$1000, como os da marca Columbia, lá são facilmente encontrados por 50, 60 euros. Há muitas promoções de perfumes também. Encontrei um kit de Angel, do Thierry Mugler, com perfume e hidratante por 35 euros. No Brasil, o perfume sozinho sai por mais ou menos 300 reais.

    Andar pela cidade é bem fácil. Como todas as grandes cidades da Europa, há ônibus de city tours. Recomendo o Dublin Bay & Castle Tour, que faz uma viagenzinha de 3 horas, parando para conhecer o Malahide Castle, um castelo por onde se pode fazer um mini tour também, conhecendo a história dos antigos donos da propriedade, que é linda. Pode-se chegar ao castelo, também, pelo bolt, uma espécie de trem veloz que parte da Connolly Station para o norte, onde o Malahide fica.

    Quem vai a Dublin e não toma cervejas, não foi à Irlanda! A cidade respira a bebida e uma das atrações mais legais é visitar a fábrica da Guiness, que é unanimidade por lá. Há um tour com degustação no final e, se você der sorte, pode até ser convidado a tirar uma pint (nome dos copos gigantes que eles usam) da choppeira (não se preocupe, eles nunca vão dizer que está perfeita, mas é divertido!). Os pubs também estão sempre lotados e, desde os mais antigos e pequenos, visitados pelo povo que ainda fala celta e agita com instrumentos inusitados (como um que é tocado com um pincel), até os mais modernos e badalados, todos ficam cheios à noite. Especialmente quando está frio! Dois que não se pode deixar de visitar são o Temple Bar e o The Church, que, como o nome diz, é dentro de uma igreja. Sim! Uma igreja! Desativada, obviamente, mas que ainda tem o órgão e toda a estrutura religiosa.

    No mais, a cidade é muito gostosa, cheia de prédios lindos como a Custom House e o Kilmainham Gaol (uma prisão desativada assustadoramente bonita), infinitos museus, teatros, universidades, parques, castelos e, é claro, cervejarias. Afinal, os leprechauns têm de estar calibrados para fazer a riverdance, certo?

    Nota Média 5

    Excelente "Superou as expectativas!"

    Esta avaliação foi útil para 4 pessoas, e para você? Sim

    Fotos

    • Malahide Castle
    • Interior do pub The Church
    • Banda típica irlandesa
    • Custom House
    • Dublin Downtown
  • 1 avaliação.
    daltonantonio

    daltonantonio escreveu:

    Cidade Alegre

    • Destino visitado em Novembro de 2010
    • Avaliação feita em 15 de Dezembro de 2010

    Em um vôo rápido de 2 horas a partir de Paris, Madrid ou Londres você poderá chegar numa cidade alegre e fascinante. O ideal é no verão, mas mesmo em novembro quando se tem um temperatura mais baixa ainda é bom. Visite o "Temple Bar" o bairro onde estão as mais animadas "pubs". Para quem gosta, os melhores dias são de quinta a sábados para a visita aos bares e restaurantes tipo " pub" ! Faça um "city tour" com os ônibus especiais de 2 andares. Você receberá informações em vários idiomas passando pelos pontos turísticos onde se pode descer e depois tomar o "bus" seguinte. Visite a famosa fábrica de cerveja "Guiness" e veja como é feita a "Guiness escura". Você mesmo vai aprender a "tirar" um chope e se aprovado receberá um diploma ! A parte central de Dublin é dotada de excelentes lojas e shoppings. Os preços são bastante razoáveis considerando os preços do Brasil. A hotelaria é muito boa com bons preços. Ainda poderá fazer tours de meio dia , 1 dia ou mais pelas paisagens maravilhosas da Irlanda. Não esqueça das montanhas, castelos, do verde ...

    A República da Irlanda é imperdível !

    Nota Média 5

    Excelente "Superou as expectativas!"

    Esta avaliação foi útil para 4 pessoas, e para você? Sim

  • 1 avaliação.
    Jefferson Castro

    Jefferson Castro escreveu:

    Amistosos

    • Destino visitado em Fevereiro de 2009
    • Avaliação feita em 13 de Dezembro de 2010

    Estive em Dublin de férias em Fev'09, fui muito bem recebido nos hotéis, lojas e magazines, não senti nenhum tipo de discriminação ou mal atendimento por parte dos Irlandeses...a Cidade é fria sempre chove, porém muito segura, as pessoas informam os pontos turisticos a única coisa é que eles se localizam através do rio Liffey Upper e Lower sabendo onde fica a O'connell Brigde o resto é consequencia, recomendo a todos.

    Nota Média 5

    Excelente "Superou as expectativas!"

    Esta avaliação foi útil para você? Sim

  • 1 avaliação.
    1 foto em 1 lugar.
    helen coimbra

    helen coimbra (Madri) escreveu:

    Paraiso dos Solteiros

    • Destino visitado em Agosto de 2010
    • Avaliação feita em 9 de Dezembro de 2010

    Para os Brasileiros Dublin pode parecer um roteiro fora do comum, longe, frio, ou seja realmente fora da rota convencional.

    Mas estando na Europa, vale a pena um fim de semana na cidade, se pode consegue voos muito baratos e hospedagem de qualidade a preços convidativos. O lugar de destaque é a area de "temple Bar", com uma infinidade de "Pubs", lado a lado, com um estilo semelhante aos de Londres, mas o grande diferecial é que se pode encontrar gente alegre, convidativa, simpatica, musica ao vivo tipo decada de setenta, e ai, os espaços se tornam pequeno, todos dançam e a paquera rolando solta, é relamente o paraíso dos solteiros. Fora desta area a cidade tambem é muito agradavel,com relação a arquitetura, gastronomia, compras... e ainda existe a alternativa de se fazer pequenas rotas de trem conhecendo uma infinidade de cidadezinhas proxima a capital.

    Nota Média 5

    Excelente "Superou as expectativas!"

    Esta avaliação foi útil para 1 pessoa, e para você? Sim

    Fotos

    • Paraiso dos Solteiros
  • 1 avaliação.
    3 fotos em 1 lugar.
    mfcpanet

    mfcpanet (Florianópolis) escreveu:

    Dublin é cativante !!!

    • Destino visitado em Dezembro de 2009
    • Avaliação feita em 21 de Abril de 2010

    Dublin me cativou!

    Surpreendeu-me em todos os sentidos essa capital européia. Com certeza não é o destino preferencial de nenhum turista que procura conhecer a Europa, como não era o meu. Mas,ao fazer a opção de um curso de inglês de 4 semanas em Dublin, tive a oportunidade de descobrir uma cidade muito interessante.

    Dublin é uma cidade moderna, cosmopolita, para onde milhares de pessoas de todo o mundo se dirigem, entre outras coisas, para aprender inglês e conseguir emprego. É o caso de muitos brasileiros, muitos mesmo.Todos os dias, várias vezes, seja caminhando nas ruas, ou a bordo dos ônibus locais, escutei vários diálogos em português.

    Dublin é rica em história, que se respira nas suas ruas e em muitos museus interessantes, retratando, por exemplo, a rica história de sua independência em 1920, ou a célebre praga da batata (desconhecia por completo), que em 1840 dizimou um terço da população.A Irlanda já é uma das 20 maiores economias do mundo e sua renda per capita é maior do que a de países como Espanha e Portugal. Os bairros decadentes se tornaram prósperas e belas vizinhanças. Dublin é uma cidade que respeita o patrimônio histórico, mas, ao mesmo tempo, permanece ligada às tendências da modernidade.Tudo isso mantendo um padrão sócio econômico de país desenvolvido.

    Os irlandeses são muito amigáveis, sempre de bom humor, prestativos.

    A atração turística mais visitada de Dublin vale muito a pena...é a visita à fábrica da cerveja Guiness (Guiness Storehouse), um marco na história da cidade...além de toda a visita ser muito interessante, no final os visitantes tem direito a um “pint” dessa saborosa cerveja escura, no último andar do prédio, com visão panorâmica de 360 graus, de toda a cidade.

    A capital irlandesa também é conhecida por seus pubs cheios de vida. Temple Bar é o point da cidade, um bairro artístico que possui mais de 50 centros culturais.

    Como passei 4 semanas em Dublin, pude conhecer muitos lugares, e dentre eles destaco: o Jardim Botânico, maravilhoso e diversificado,numa área enorme, com muitos esquilos que literalmente brincam com você; a Kilmainham Gaol, uma antiga prisão que conta muito da história da Irlanda; o Trinity College, um colégio fabuloso, situado no coração de Dublin, onde se pode visitar também a Old Library, biblioteca com 200.000 volumes antiqüíssimos e o Book of Kells, manuscrito riquíssimo; passeios pela Grafton Street, a principal rua do comércio de Dublin; e o charme especial de ouvir a canção de Molly Mallone (In Dublin's Fair City/Where the girls are so pretty/I first set my eyes on sweet Molly Malone) junto à estátua dela, esse ícone de Dublin (Molly Malone morreu jovem, depois de ter passado a sua curta vida a empurrar o seu carrinho de mão onde transportava o peixe de onde ganhava o sustento).

    Também vale a pena conhecer alguns museus dedicados a famosos escritores irlandeses como George Bernard Shaw,Bram Stoker, Oscar Wilde,Samuel Beckett, James Joyce, entre outros.

    Outra atração curiosa e interessante é ir assistir as corridas de cachorros (raça galgo), tomando um excelente chopp e em instalações muito confortáveis, e apostando alguns euros para torcer; pura sorte, pois os cachorros “parecem ser todos iguais”.

    Além de tantas atrações, Dublin serve como ponto de apoio para se conhecer outras capitais européias, como eu fiz, ao conhecer Londres...a companhia aérea irlandesa Ryanair, com uma pequena antecedência na reserva, oferece vôos muito baratos. E só acreditei depois que viajei:fui e voltei de Londres, pagando apenas as taxas de embarque, isso mesmo, passagens com custo zero, compradas com apenas uma semana de antecedência; bom demais!

    Por estes exemplos das minhas andanças em Dublin, recomendo a todos, que se possível, não desprezem a oportunidade de conhecer Dublin, que ainda não é uma das capitais européias mais badaladas, mas que tem muitos atrativos...vale conferir; e garanto que quem for, vai se surpreender como eu, de forma muito positiva!!

    Nota Média 5

    Excelente "Superou as expectativas!"

    Esta avaliação foi útil para 11 pessoas, e para você? Sim

    Fotos

    • Molly Malone, mito de Dublin
    • Molly Malone, mito de Dublin
    • Molly Malone, mito de Dublin
1



Pesquise preços

Receba ofertas imperdíveis

Receba grátis as melhores promoções de passagens aéreas e hotéis por e-mail.

Publicidade


Publicidade