Budapeste, Hungria

Avaliações e Dicas - Budapeste

Total de Avaliações: 6

qualidade das avaliações porcentagem das avaliações quantidade de avaliações
Excelente 100.0% 6
Bom 0.0% 0
Razoável 0.0% 0
Ruim 0.0% 0
Péssimo 0.0% 0

Nota Média

Nota Média 5.0

Excelente "Superou as expectativas!"

Faça uma avaliação

Avaliações

  • 1 avaliação.
    Joanna Milet

    Joanna Milet escreveu:

    Surpreendente descoberta

    • Destino visitado em Março de 2011
    • Avaliação feita em 27 de Dezembro de 2011

    Ao contrário da vizinha Praga, Budapeste surpreende pela diferença cultural com a nossa.

    Apesar de já estar bem ocidentalizada, ainda vemos muitos resquícios da época do comunismo em toda a parte.

    Uma cidade alegre - apesar do frio intenso, com muitos pubs abertos 24h, uma arquitetura linda, limpa, organizada e, apesar da língua, fácil de andar e se locomover.

    Além da atmosfera comunista por toda a parte ainda se tem a sensação de estar na cidade do Conde drácula, como se a qualquer momento fosse cruzar com o próprio andando na rua e te dando boa noite.

    Incrível!

    Nota Média 5

    Excelente "Superou as expectativas!"

    Esta avaliação foi útil para 2 pessoas, e para você? Sim

  • 1 avaliação.
    elaine dantas m godoy

    elaine dantas m godoy escreveu:

    um lugar para jamais esquecer

    • Destino visitado em Maio de 2011
    • Avaliação feita em 28 de Junho de 2011

    Budapeste é algo que todos precisam conhecer. Uma beleza incomparável. Seus jardins com um colorido todo especial...A arquitetura é uma viagem ao passado... É enigmático...É uma surpresa a cada instante.

    A noite suas paisagens parecem ter saído de contos, com seus castelos iluminados, um cenário que jamais esquecerei.

    A cultura está encrustada por toda a cidade, com seus teatros, seus músicos pelas ruas e metrôs.

    Os húngaros são muito simpáticos, atenciosos, generosos e alegres.

    Não deixem de ir na primavera, clima agradável, cidade colorida e o rio danúbio com sua imponência dividindo as cidades de Buda e Peste. Ficamos encantados e surpresos com essa cidade, ela nos deixou uma enorme vontade de voltar.

    Budapeste a cidade 1001 noites.

    Elaine Godoy.

    Nota Média 5

    Excelente "Superou as expectativas!"

    Esta avaliação foi útil para 4 pessoas, e para você? Sim

  • 1 avaliação.
    Sil David Mizel

    Sil David Mizel escreveu:

    Budapeste...uma surpresa

    • Destino visitado em Março de 2011
    • Avaliação feita em 26 de Março de 2011

    quando fui para a Europa, nunca pensei que fosse gostar tanto dessa país.Um lugar tão bucólico, tão cinca, mas de pessoas amáveis e simpaticas. Os lugares são incríveis., muita história, muitos antigos..

    Nota Média 5

    Excelente "Superou as expectativas!"

    Esta avaliação foi útil para 1 pessoa, e para você? Sim

  • 1 avaliação.
    1 foto em 1 lugar.
    vsena

    vsena escreveu:

    Ótima surpresa

    • Destino visitado em Março de 2010
    • Avaliação feita em 11 de Julho de 2010

    Budapeste é uma linda cidade que deveria estar incluída em todos roteiros pela Europa. Um passeio ao longo do Danúbio já vale a visita, mas uma dica interessante é ir ao Museu do Terror (Terror Háza Múzeum), na rua Andrássy, 60. Um local pouco falado mas incrível! Por fora, um edifício comum, apenas emoldurado por uma faixa em que se lê "terror". Foi o QG de nazistas e, mais tarde, da polícia comunista. Em seu interior, as salas temáticas criam, através de sons, projeções, objetos interativos e cenários reconstruídos, o clima e a sensação de estar vivenciando cada momento da história do país!

    Nota Média 5

    Excelente "Superou as expectativas!"

    Esta avaliação foi útil para 3 pessoas, e para você? Sim

    Fotos

    • O Museu do Terror, em Budapeste
  • 1 avaliação.
    3 fotos em 1 lugar.
    mastaudt

    mastaudt (Osasco) escreveu:

    Budapest - um lugar para voltar!

    • Destino visitado em Julho de 2006
    • Avaliação feita em 28 de Abril de 2010

    A melhor viagem e também a mais marcante!

    Intercâmbio em Budapest, com direiro a conhecer parte da família, aprender o idioma mais "parecido com nada" que já vi! Destino: colégio com estrangeiros destinados a aprender, estudar e melhorar o idioma, o conhecimento da cultura e história do país.

    Mistura de emoções, medo, insegurança, saudade,desejos, misturados em uma chegada no inverno de -15º, uma sensação prá lá de única . Um desejo de aprender muito e ao mesmo tempo se trancar no quarto longe de onde você não entenda nada!

    A melhor viagem onde foi possível: estudar, viajar, trabalhar como entregadora de papel na rua, no supermercado, viajar pela Europa: Holanda, França, Bélgica, inglaterra, Suíça, Alemanha,Rep.Theca, mais pra baixo.. Aústria, Eslováquia, Transilvânia.... todos tão próximos com diferencas culturais tão imensas. Viajar de carona, dormir na rua,passar frio, passar calor, andar quilometros sem rumo, oferecer ajuda, pedir ajuda, rir para coisas simples, comer coisas estranhas, aprender com outras. Foram tantos momentos, tantas histórias, algumas dificuldades que no fim sempre rende ótimas e inesquecíveis lembranças.

    Na melhor viagem da minha vida, também aconteceu um capítulo a parte, que sempre deixa uma saudade imensa no coração, que foi o falecimento do meu pai, a dor por nao conseguir chegar a tempo, por não vê-lo, por estar lá, por não conseguir expressar o que sentia para ninguém, por estar rodeada de pessoas e me sentir só naquele instante...deixa a saudade e a dor daquele dia...daqueles momentos. A melhor viagem teve surpresas não tão desejadas ou esperadas, mas que servirão para acreditar, que o dia mais especial é o agora, e que neste dia devemos fazer tudo aquilo que saia da rotina e que nos possibilite conhecer e aprender, para que um dia vire uma bela história, assim como a minha.

    Nota Média 5

    Excelente "Superou as expectativas!"

    Esta avaliação foi útil para 9 pessoas, e para você? Sim

    Fotos

    • Dia de comemoração húngara!
    • Dia de comemoração húngara!
    • Dia de comemoração húngara!
  • 1 avaliação.
    VALENTINA KOROVIN

    VALENTINA KOROVIN (São Paulo) escreveu:

    Minhas primeira estada em Budapeste

    • Destino visitado em Outubro de 2005
    • Avaliação feita em 28 de Abril de 2010

    Em outubro de 2004 participei de uma excursão pela Europa, iniciando por Berlim, depois Budapest, Praga, Viena, Florença, Veneza, Barcelona e Madri. Foi uma das mais belas e enriquecedoras viagens que fiz. Um encontro com a história, a cultura, o contato, o exercício de línguas que eu havia estudado há muitos anos.

    Os guias europeus sempre nos passam muita história de cada localidade que visitamos. Nesse aspecto, considero esses passeios muito enriquecedores.

    Voltando a Budapeste nosso passeio pela cidade incluia, além do tour para conhecermos a capital, um jantar em restaurante típico húngaro, situado em um bosque, com um palco para uma apresentação de cantos e danças folclóricas e depois para encerrar a noite um passeio de barco pelo rio Danúbio com brindes com champagne.

    Sempre apreciei o folclore dos países eslavos e da Hungria. Nos tempos de escola, estudei em colégio russo, dançávamos muito as danças folclóricas havendo inclusive festivais anuais de danças dos países do Leste Europeu, o que era motivo de orgulho para nossos pais.

    Caprichei no visual, afinal tratava-se de um programa elegante e fomos ao jantar.

    Chegando ao local havia muitas mesas preparadas para receber-nos com com farta quantidade de garrafas de vinho tinto. As garrafas chamavam a atenção pois eram muito maiores do que as que conhecemos aqui no Brasil (750 ml). Eram garrafas de 1,5 l.

    De qualquer forma o vinho era bom, o grupo muito divertido e, como eu não iria dirigir tão cedo, tínhamos transporte que nos conduziria aos passeios, portanto resolvi que não precisava me preocupar com o vinho. Mesmo porque bebo muito eventualmente.

    O jantar foi muito bom, a apresentação do grupo de folclore excelente, todo o pessoal muito amigável. Éramos uns poucos brasileiros e a maioria do grupo composto de mexicanos.

    Ao término da apresentação do folclore húngaro os dançarinos desceram do palco e passaram a convidar quem quisesse dançar com eles. Ninguém se oferecia para dançar, então eles passaram a escolher. Nesse momento, praticamente todos de nosso grupo da excursão apontaram o dedo para mim.

    “Meu Deus, por que eu? Nem ao menos sei dançar!!!” pensei comigo mesma. O dançarino já se dirigia para mim. Rapidamente pensei: “E agora, o que é que eu vou fazer? Bem, esse pessoal (o nosso) não entende mesmo de dança folclórica do Leste Europeu, qualquer coisa que eu dance eles podem pensar que estou dançando bem”

    E como já havia tomado umas 3 taças de vinho, já não me faltava a coragem e lá fui eu fazendo de conta que sabia dançar. Minhas bochechas estavam pegando fogo, 1º pela timidez e 2º pelo vinho que havia tomado sem culpa.

    Após a dança de folclore, um dos rapazes mexicanos do grupo me tirou para dançar. Agora não havia mais o que fazer, quem sai na chuva é para se molhar, pensei. Não adianta esperar sair ilesa dessa.

    O rapaz me levou para o palco e passou a dançar e rodopiar e rodopiar sem parar. Eu já estava tonta do vinho e rodopiando pensava: “Se ele não parar de rodar, vou cair, se ele não para, vou cair”, e ele não parava de rodopiar em cima do palco e eu caí com pernas e braços para cima, elegante e tudo o mais. Por sorte o rapaz foi muito rápido, ergueu-me tão rápido, quase que instantaneamente.

    Fiquei morta de vergonha, mas no fim era tudo diversão. Após o jantar, vestimos os casacos e alguns me perguntavam “você ainda vai tomar champanhe lá no barco no Danúbio?” ao que eu respondia “claro que sim, não vou perder esta oportunidade, nem sei se ainda algum dia voltarei para cá!”

    E lá fomos nós passear de barco. Realmente foi um passeio inesquecível.

    Como é bom viajar e conhecer lugares novos, gente nova, muita história e também muitas estórias para contar e lembranças felizes que guardamos com carinho. Abrem nossos horizontes e nos ensinam que a diversidade cultural é a melhor forma de compreender e valorizar o mundo em que vivemos.

    Nota Média 5

    Excelente "Superou as expectativas!"

    Esta avaliação foi útil para 35 pessoas, e para você? Sim

1



Pesquise preços

Receba ofertas imperdíveis

Receba grátis as melhores promoções de passagens aéreas e hotéis por e-mail.

Publicidade


Publicidade